PUBLICIDADE
Topo

Saque e Voleio

Sobre Serena e o Reino de Deus

Serena Williams no WTA de Lexington de 2020 - Divulgação/Katelyn Conn
Serena Williams no WTA de Lexington de 2020 Imagem: Divulgação/Katelyn Conn
Alexandre Cossenza

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Colunista do UOL

12/08/2020 04h00

Sem julgamento ou motivo religioso, deixo aqui esta nota curiosa apenas para ilustrar como uma entrevista coletiva pode, sem a menor razão aparente para quem não conhece o meio jornalístico, mergulhar por um assunto completamente alheio a um torneio de tênis. O fato é que na entrevista desta terça-feira, pouco depois de vencer sua estreia no WTA de Lexington, Serena Williams respondeu à seguinte pergunta: "Você sente que o Reino de Deus está dentro de você?"

A pergunta foi feita pelo veteraníssimo jornalista Bill Simmons, editor da revista americana Inside Tennis e, antes que alguém julgue, deixem-me explicar como o papo chegou até lá - e não é outro o propósito deste post senão mostrar um pouco dos caminhos tortuosos (e às vezes divertidos) de entrevistas coletivas.

Lá pelo décimo minuto da coletiva, perguntaram a Serena sobre como o mundo mudou nos últimos cinco-seis meses, não só com a pandemia, mas com as questões raciais, e como ela acompanhou isso tudo e se ela achava que o mundo está perto de alcançar igualdade de verdade.

A ex-número 1 respondeu assim: "Muito do meu tempo livre eu tirei para estudar a Bíblia. Eu sinto que o principal é acreditar no Reino de Deus, e estudar a Bíblia é algo que venho fazendo muito no meu tempo livre. Acho que depois de muito mais de 400 anos tendo pessoas negras tratadas de uma certa maneira, esperar mudança... Acho que vai levar muito tempo. Mas no fim das contas, a única coisa que pode consertar isso... É o que eu acredito."

E foi aí que Bill Simmons fez as próximas perguntas. Primeiro, ele perguntou que ensinamentos da Bíblia chamam mais atenção de Serena nessa época de covid e questões raciais. Ela diz que "apenas aprender o que a Bíblia ensina é muito legal para mim. Não só isso, mas ter uma vida inteira mudando, aprendendo o nome de Deus, o que e quem ele é. Eu agora estou pregando (risos). Há uma oração antiga que Jesus ensinou: 'Venha a nós o vosso reino, seja feita a vossa vontade', então estou aprendendo o que é o Reino de Deus e como isso é a única coisa que acredito que vai trazer a paz mundial."

Serena sorriu e disse que podia falar muito mais sobre isso, mas que não conseguia responder em pouco tempo, e foi aí que veio a pergunta: "Você acha que o Reino de Deus está dentro de você?" Agora faz todo sentido do mundo, certo? E é isso que, acredito, é o mais apaixonante na tarefa de entrevistar. Você nunca sabe onde o entrevistado pode te levar.

Obviamente, não posso terminar este post sem citar a resposta de Serena: "Não, o que estou estudando não ensina que ele está dentro de nós. Vou te enviar algum material." E foi assim, com uma resposta em tom de voz simpático, que a entrevista continuou, mudando totalmente de assunto na pergunta seguinte. Coisas de coletivas...

Torne-se um apoiador do blog e tenha acesso a conteúdo exclusivo (posts, podcasts e newsletters semanais) e promoções imperdíveis.

Acompanhe o Saque e Voleio no Twitter, no Facebook e no Instagram.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.