PUBLICIDADE
Topo

Djokovic: "Kobe foi um grande mentor para mim"

Reuters
Imagem: Reuters
Alexandre Cossenza

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Colunista do UOL

27/01/2020 02h36

"Eu amo Kobe e … quem não?"

Dois dias atrás, em uma entrevista à ESPN americana em Melbourne, Novak Djokovic não poderia ter resumido melhor o sentimento que compartilhamos neste domingo, quando ouvimos (peço permissão para incluir vocês, leitores, nesta primeira pessoa do plural) em estado de choque a notícia da morte de Kobe Bryant em um acidente de helicóptero na Califórnia.

Não sou um especialista em Kobe e nem vou fingir ser, mas meu grande ídolo sempre foi Michael Jordan e quem sabe da conexão entre os dois sabe também que todo fã de MJ precisa respeitar e admirar enormemente o craque do Los Angeles Lakers.

Aproveito o momento, então, para registrar um pedaço dessa entrevista de Djokovic à ESPN. A apresentadora conta no ar que, em um encontro com Kobe durante um US Open, perguntou ao jogador de basquete quem era seu preferido entre os três grandes (Nadal, Djokovic e Federer) do tênis. A resposta veio rápida: "Novak é o meu cara." E foi aí que Nole aproveitou e contou sobre sua relação com Kobe, a ajuda que teve do craque dos Lakers quando estava lesionado e que, sim, considera o Black Mamba um de seus mentores.

"Kobe vem sendo um dos meus mentores. Não sei se tenho permissão para dizer isso, mas falei por telefone com ele várias vezes e também quando nos encontramos ao vivo nos últimos anos, quando eu tive minha lesão no cotovelo e estava com problemas para lidar emocional e mentalmente o que vinha acontecendo comigo, caindo no ranking e precisando subir. Ele foi uma das pessoas que me ajudaram, dando conselhos valiosos e meio que um direcionamento para acreditar em mim e no processo, que eu voltaria. Sou muito grato a ele por me apoiar. Eu amo Kobe e … quem não? É um cara incrível e um dos maiores jogadores de basquete e atletas de todos os tempos."

Neste domingo, após a notícia da morte de Kobe, Djokovic escreveu em sua conta no Twitter: "Meu coração está de luto com a notícia de hoje. Kobe foi um grande mentor e um amigo para mim. Você e sua filha viverão para sempre em nossos corações. Não há palavras suficientes para expressar meus mais profundos sentimentos aos Bryants e a cada família sofrendo com essa tragédia. Descanse em paz, meu amigo."

Bem colocado, Nole.
Descanse em paz, Kobe.

Saque e Voleio