PUBLICIDADE
Topo

AO, dia 4: Nadal vence e beija boleira em rodada de quadras sujas e atrasos

Reuters
Imagem: Reuters
Alexandre Cossenza

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Colunista do UOL

23/01/2020 09h24

A quinta-feira, quarto dia de Australian Open, foi marcada mais por atrasos e quadras sujas do que por partidas interessantes ou resultados surpreendentes. No fim do dia, favoritos como Rafael Nadal, Daniil Medvedev e Dominic Thiem na chave masculina, e Karolina Pliskova e Simona Halep, na chave feminina avançaram à terceira rodada do torneio.

Rafa Nadal, número 1 do mundo, fechou a programação da Rod Laver Arena, a quadra central do complexo, com uma vitória mais na garra do que no talento sobre o argentino Federico Delbonis, #76 do mundo, por 6/3, 7/6(4) e 6/1. Foi sua quarta vitória sobre o canhoto sul-americano e um triunfo que coloca o veterano na terceira rodada para encontrar o compatriota Pablo Carreño Busta.

Como aconteceu

Não foi o dia dos sonhos de Rafael Nadal. Longe disso. O espanhol esteve mal nas devoluções, não conseguiu dominar as trocas de bola do fundo como de costume e registrou muito mais erros não forçados do que o normal (33 winners, 29 erros não forçados). O que chamou mais atenção, contudo, foi seu aproveitamento em break points: 3/20. No primeiro set, foram seis chances de quebra desperdiçadas só no segundo game. Rafa conseguiu a quebra no quarto game e manteve a dianteira até o fim da parcial.

O segundo set foi mais duro. Com o veterano usando muitas bolas curtas e agredindo pouco nas devoluções, Delbonis conseguiu manter o jogo parelho. Além disso, o argentino conseguiu salvar os nove break points que enfrentou até forçar o tie-break. No game de desempate, um lob defensivo de Nadal fez a diferença, forçando o rival a um erro. Foi a única mini-quebra do game e que deu a vantagem decisiva ao veterano de 33 anos.

E se faltou converter break points nos dois sets iniciais, o terceiro foi diferente. Na primeira chance que teve, o espanhol aproveitou e abriu 3/1. Delbonis, que em três partidas anteriores nunca venceu um set contra Nadal, não mostrou forças ou recursos para mudar o panorama do jogo.

Beijo na boleira

Um momento curioso do terceiro set aconteceu quando Nadal errou um golpe de forehand e acertou acidentalmente uma boleira. O espanhol foi até ela e fez um carinho, pedindo desculpas.

Após o jogo, na entrevista dentro de quadra, Nadal disse que ficou assustado porque a bola saiu de sua raquete com velocidade e acertou a menina bem na lateral da cabeça. A boleira, no entanto, reagiu bem e continuou em quadra após o incidente. Ela também ganhou a bandana do número 1 do mundo ao fim do duelo.

Quadras sujas

Enquanto a rodada aconteceu normalmente nas três arenas cobertas do Australian Open, houve muito atraso e cancelamentos na programação das quadras externas. Primeiro porque a chuva que caiu durante a noite em Melbourne trouxe um pó avermelhado, e a organização precisou lavar as quadras com jatos de alta pressão. Duas horas mais tarde, quando o processo estava quase terminado, voltou a pingar, provocando mais atrasos e cancelamentos. As estreias de Marcelo Melo e Luisa Stefani nas chaves de duplas, por exemplo, foram adiadas.

Favoritas avançam

Na chave feminina, Karolina Pliskova, número 2 do mundo, e Simona Halep, #3, confirmaram seu favoritismo sem grande drama. A tcheca, que atuou durante o dia, bateu a alemã Laura Siegemund (#72) por 6/3 e 6/3 em um jogo morno e nada especial. A própria Pliskova saiu de quadra dizendo que foi "uma partida feia para mim." À noite, abrindo a sessão noturna da Rod Laver Arena, Halep fez 6/2 e 6/4 na qualifier britânica Harriet Dart (#173). Foi a 90ª vitória da carreira da romena em chaves principais de slam.

O jogo mais esperado do dia viu a top 10 Belinda Bencic (#7) derrotar a campeã de slam Jelena Ostapenko (#45) por 7/5 e 7/5 em um encontro com 12 quebras de saque e muitos altos e baixos dos dois lados da rede. A letã quase forçou o terceiro set, mas Bencic iniciou uma reação furiosa depois de estar perdendo a parcial por 2/5. A suíça venceu cinco games seguidos e carimbou seu lugar na terceira rodada para enfrentar a estoniana Annet Kontaveit.

A lista de cabeças de chave que venceram nesta quinta inclui também Kiki Bertens, Angelique Kerber, Donna Vekic, Elise Mertens e Anastasia Pavlyuchenkova. Garbiñe Muguruza, atual #32, também avançou. As únicas cabeças a rolarem até o fechamento deste texto foram as da tcheca Karolina Muchova, derrotada pela americana Cici Bellis por 6/4 e 6/4, e a da americana Danielle Collins (#25), superada pela cazaque Yulia Putintseva (#38) por 6/4, 2/6 e 7/5.

Thiem avança em cinco sets

Entre os homens, Daniil Medvedev (#4) fez uma partida interessante e com belos ralis contra o espanhol Pedro Martínez (#168) e venceu sem grandes dificuldades: 7/5, 6/1 e 6/3. Alexander Zverev (#7) também venceu sem problemas, registrando 39 winners e 25 erros não forçados. O alemão, que prometeu dar todo seu prêmio em dinheiro ao fundo de alívio aos incêndios na Austrália se for campeão, fez 7/6(5), 6/4 e 7/5 sobre Egor Gerasimov (#98).

Quem teve trabalho de verdade para passar à terceira rodada foi Dominic Thiem (#5). Depois de um primeiro set tranquilo contra Alex Bolt (#140, convidado da organização), o austríaco perdeu dois sets duros e precisou ficar em quadra por cinco sets e 3h22min até fazer 6/2, 5/7, 6/7(5), 6/1 e 6/2. Outros cabeças de chave a avançarem nesta quinta foram Gael Monfils, David Goffin, Stan Wawrinka, Karen Khachanov, Andrey Rublev, John Isner, Nick Kyrgios e Pablo Carreño Busta. O único eliminado até o fechamento deste texto foi o georgiano Nikoloz Basilashvili (#29), mas o resultado nem chega a ser surpreendente. Seu algoz foi o ex-top 10 Fernando Verdasco, que aplicou 4/6, 7/6(5), 6/4 e 6/4.

Soares avança, Demoliner cai na estreia

A quinta-feira também marcou a estreia de dois brasileiros na chave de duplas. Bruno Soares e o croata Mate Pavic fizeram um jogo duro contra o japonês Ben McLachlan e o britânico Luke Bambridge, mas triunfaram por 7/6(5) e 7/5. Na segunda rodada, eles vão enfrentar a parceria formada pelo indiano Divij Sharan e o neozelandês Artem Sitak.

Para Marcelo Demoliner, a estreia em um slam com o parceiro fixo Matwe Middelkoop não foi tão boa. Eles venceram o primeiro set, mas acabaram eliminados de virada pelos americano Tennys Sandgren e Jackson Withrow: 4/6, 7/6(4) e 7/6(8). Marcelo Melo e Lukasz Kubot, cabeças 2 do torneio e que estreariam nesta quinta, tiveram seu jogo contra os argentinos Guillermo Duran e Diego Schwartzman adiado.

Grandes jogos na terceira rodada

Tanto a chave feminina quanto a masculina possuem duelos mais do que interessantes na terceira rodada. Ente as mulheres, o grande destaque fica por conta do reencontro de Naomi Osaka, atual campeã do Australian Open, e a sensação adolescente Cori Gauff, de 15 anos. As duas duelaram no último US Open, e a japonesa venceu com tranquilidade. Entre os homens, vale ficar de olho no jogão entre Alexander Zverev e Fernando Verdasco. Os dois já duelaram quatro vezes, com duas vitórias para cada.

Torne-se um apoiador do blog e tenha acesso a conteúdo exclusivo (posts, podcasts e newsletters semanais) e promoções imperdíveis.

Acompanhe o Saque e Voleio no Twitter, no Facebook e no Instagram.

Saque e Voleio