PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Coutinho

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

A seleção da semana da Libertadores

só para assinantes
Rodrigo Coutinho

Rodrigo Coutinho é jornalista e analista de desempenho. Acredita que é possível abordar o futebol de forma aprofundada e com linguagem acessível a todos.

Colunista do UOL

01/07/2022 13h29

Os jogos de ''ida'' da fase oitavas de final da Libertadores tiveram bom nível de uma forma geral. Partidas com características distintas e muito disputadas. Trago hoje os melhores de cada posição. Cinco dos 11 atletas atuam em clubes brasileiros, quatro nasceram aqui, e o Vélez foi o time com mais representantes. Rony foi o destaque da rodada.

Pedro Ortiz - Emelec - 32 anos
Além de pegar o pênalti de Hulk na reta final do jogo, fez duas grandes defesas em momentos cruciais. As duas em finalizações do camisa 7 atleticano. A equipe está viva no duelo pela sua atuação. Joga no Emelec há três temporadas e possui chances de ser um dos goleiros reservas do Equador na próxima Copa do Mundo. Fez duas partidas na última Copa América. Reage muito rápido aos chutes e tem boa envergadura.

Leonardo Jara - Vélez - 31 anos
Dentro da partida impecável do Vélez na parte defensiva, protegeu muito bem a lateral-direita. Venceu duelos individuais com Barco, fez coberturas, foi seguro nas bolas aéreas, e não comprometeu em fase ofensiva. Faz uma temporada irregular e geralmente é reserva de Guidara. Está no clube desde o ano passado e jogou cinco temporadas no Boca Juniors. Foi revelado pelo Estudiantes e começou como volante.

Gustavo Gómez - Palmeiras - 29 anos
É o melhor zagueiro atuando no continente sul-americano hoje, e confirmou isso com mais uma atuação impositiva diante do Cerro Porteño. Deu a assistência para o gol de Murilo e venceu 85% dos duelos aéreos, além de 80% dos duelos defensivos, números impressionantes. Terminou o jogo com três desarmes, sete interceptações e cinco rebatidas.

Léo Pereira - Flamengo - 26 anos
É uma das grandes surpresas da semana. Não goza de confiança junto aos torcedores do Flamengo. Não conseguiu ter um bom desempenho de forma regular desde que foi contratado, mas vem ganhando espaço com Dorival Junior e melhorando nos últimos jogos. Teve, diante do Tolima, sua melhor atuação desde que chegou ao rubro-negro. Impediu um gol certo em cima da linha e cortou uma infinidade de bolas perigosas.

01 - Rodrigo Coutinho - Rodrigo Coutinho
A seleção da semana da Libertadores
Imagem: Rodrigo Coutinho

Enzo Diaz - Talleres - 26 anos
Fez o cruzamento perfeito para Alan Franco empatar o duelo contra o Colón nos últimos minutos. No 1º tempo foi discreto ofensivamente, mas neutralizou muitas investidas do Colón em seu setor, principalmente as ligações diretas para Pierotti. Na 2ª etapa, cresceu num momento crítico, quando sua equipe já não conseguia mais criar. Joga em bom nível há quatro temporadas no Talleres.

Nicolás Garayalde - Vélez - 22 anos
Foi um dos principais responsáveis pela segura atuação de sua equipe contra o River. Marcou com muita pegada no meio-campo. Fez o desarme que originou o lance do pênalti do gol da vitória, e mostrou personalidade também com a posse de bola. Faz a sua segunda temporada como profissional, a primeira com mais frequência no time titular. Revelado pelo clube de Liniers, fez seu primeiro gol no último fim de semana.

Andreas Pereira - Flamengo - 26 anos
Quis o destino que tivesse uma grande atuação em seu último jogo pelo Flamengo, justamente na competição em que viveu o maior drama da carreira, a falha na final de 2021, contra o Palmeiras. Fez um golaço de fora da área num tempo em que o Mais Querido foi muito pressionado pelo Tolima. Acrescentou em retenção de bola e boas decisões ofensivas, além de ter tentado tirar a equipe da passividade defensiva.

Alan Franco - Talleres - 23 anos
Outro que pode ser considerado surpreendente nesta lista. O equatoriano estreou pelo clube de Córdoba. Entrou na 2ª etapa, melhorou a circulação da bola perto da área adversária, e ainda fez o gol de empate a quatro minutos do fim. Um bom início para tentar recuperar o desempenho perdido desde a saída do Independiente del Valle. Não conseguiu vingar no Atlético Mineiro e nem no Charlotte FC, na MLS.

02 - NORBERTO DUARTE / AFP - NORBERTO DUARTE / AFP
Rony, do Palmeiras, disputa bola com Rafael Carrascal, do Cerro Porteño, pela ida das oitavas da Libertadores
Imagem: NORBERTO DUARTE / AFP

Lucas Janson - Vélez - 27 anos
Foi determinante para a vitória de sua equipe contra o River. Infernizou o lado direito da defesa rival em contragolpes. Buscou diagonais nas costas dos zagueiros, como no lance em que sofreu o pênalti convertido por ele mesmo. Contribuiu defensivamente ao marcar Mammana com intensidade. Foi revelado pelo Tigre e há três temporadas é um dos principais nomes do ''El Fortin''.

Rony - Palmeiras - 27 anos
O maior artilheiro da história do Palmeiras em Libertadores atacou novamente. Jogando na referência ofensiva mais uma vez, fez os dois gols que abriram o caminho para a vitória incontestável contra o Cerro Porteño. Como de praxe, se mexeu bastante. E já no 1º tempo, quando sua equipe jogou mal, era um dos melhores em campo. Está ficando cada vez mais difícil contestar Rony. Decisivo!

Vitor Roque - Athletico Paranaense - 17 anos
Que maravilha ver um garoto não sentir a responsabilidade em um jogo grande e sair do gramado como o melhor em campo. Contundente! Marcou o primeiro gol do Furacão e não teve medo de chamar a responsabilidade. Levou a dupla de zaga do Libertad à loucura. Estreou na Libertadores como o grande jogador que promete se transformar. Teve 75% de acerto nas finalizações na partida e deu seis dribles.