PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Coutinho

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Coutinho: Patrick pode ser o grande reforço deste mercado do São Paulo

Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodrigo Coutinho

Rodrigo Coutinho é jornalista e analista de desempenho. Acredita que é possível abordar o futebol de forma aprofundada e com linguagem acessível a todos.

Colunista do UOL

06/01/2022 12h12

Tudo bem que a atual janela de transferências não está tão movimentada. Os clubes, com raras exceções, estão mais comedidos nos investimentos. Independente disso, a chegada de Patrick ao São Paulo apresenta um acréscimo muito importante nas características da equipe. Mesmo com a irregularidade mostrada recentemente no Internacional, deve tomar conta do setor esquerdo e meio-campo do Tricolor.

Antes de mais nada é necessário entender o que é Patrick dentro de campo. Sua posição de origem é volante. Não daqueles mais plantados à frente da defesa, mas sim dos que saem para o jogo, apoiam o ataque, e fazem infiltrações na área. Recentemente tem atuado muito mais aberto pelo flanco esquerdo. Foi assim nas últimas duas temporadas pelo Colorado.

01 - Rodrigo Coutinho - Rodrigo Coutinho
Posição em que Patrick jogou a maior parte da carreira e teve o seu período de maior destaque no Inter. Meia pela esquerda com total liberdade de infiltração e fazendo diagonais do meio para o lado esquerdo
Imagem: Rodrigo Coutinho

02 - Rodrigo Coutinho - Rodrigo Coutinho
E como vem jogando mais recentemente. Aberto pela esquerda e buscando a área ou a linha de fundo. Seja num 4-4-2 ou num 4-2-3-1
Imagem: Rodrigo Coutinho

É um erro pensar em Patrick como um organizador. Ele não possui essa característica de articulação no meio-campo. Jogar ao lado de um outro volante ou fixo na primeira linha de meio mataria aquilo que pode dar de melhor: a chegada ao ataque. O novo jogador tricolor precisa estar nos últimos metros do campo com frequência, e Rogério Ceni certamente sabe disso.

Não quer dizer que Patrick precisa jogar o tempo todo grudado à linha lateral. Por mais que faça boas jogadas de linha de fundo pelo setor, com força, explosão, e bons dribles curtos, pode partir da meia-esquerda num 4-1-4-1. Atuou bastante assim com Odair Hellmann no Internacional. Desde que tenha liberdade para infiltrar na área e puxar diagonais do meio para a esquerda, vai funcionar.

Tais características faltaram ao São Paulo recentemente. Gabriel Sara é o meio-campista que mais se aproxima de oferecer essa volúpia na chegada à área rival, mas Patrick tem isso de forma mais latente em seu jogo. Potência e atitude! Certamente a mudança de ares, do Beira-Rio para o Morumbi, pode recuperar no jogador a regularidade e a concentração vistas em vários momentos no Internacional.

03 - Rodrigo Coutinho - Rodrigo Coutinho
Atacando a área a segunda trave em cruzamentos vindos da direita. Marca vários gols assim
Imagem: Rodrigo Coutinho
04 - Rodrigo Coutinho - Rodrigo Coutinho
Sustentando bem o jogo de costas e aberto pela esquerda. Faz várias jogadas individuais de linha fundo desta forma
Imagem: Rodrigo Coutinho

Foram quatro temporadas no clube gaúcho e mais de 200 jogos disputados. Fez 28 gols e deu 16 assistências no período. Números que certamente ajudarão a aumentar a letalidade do ataque do São Paulo, mesmo Patrick não sendo necessariamente um atacante. Completará 30 anos em julho e ainda tem um bom lastro físico para os próximos anos.

Um outro detalhe em que pode ser bem útil é na marcação feita no campo rival. Era uma das principais armas de pressão com Eduardo Coudet. Possui boa atitude para pressionar a bola e força para ganhar duelos assim. Marcando em bloco baixo, também funciona ao desarmar e puxar os contra-ataques em velocidade no setor. Odair Hellmann utilizava bastante essa característica.

05 - Rodrigo Coutinho - Rodrigo Coutinho
Marcando forte no campo de ataque. Importante ferramenta nos movimentos de subida de marcação
Imagem: Rodrigo Coutinho

Patrick no São Paulo é uma negociação que tem gerado pouco alarde, mas ele pode ser um importante diferencial na equipe de Rogério Ceni se utilizado da forma correta.