PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Róger Guedes complica a situação do Corinthians na Libertadores

 Róger Guedes jogador do Corinthians lamenta chance perdida durante partida contra o Boca Juniors - Ettore Chiereguini/AGIF
Róger Guedes jogador do Corinthians lamenta chance perdida durante partida contra o Boca Juniors Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF
só para assinantes
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

28/06/2022 23h26

O Corinthians empatou com o Boca Juniors-ARG por 0 x 0, nesta terça-feira (28), na Neo Química Arena, e perdeu a chance de abrir vantagem no confronto das oitavas de final da Libertadores. Principalmente com o atacante Róger Guedes, que desperdiçou um pênalti no final do primeiro tempo.

Com vários desfalques (Gil, Du Queiroz, Cantillo, Renato Augusto, Gustavo Mosquito, Maycon e Paulinho), o técnico Vítor Pereira colocou o Corinthians no 3-4-3, com Fágner exercendo a função de terceiro zagueiro e Mantuan atuando pela ala direita.

Sem jogar no abafa e fazendo um jogo de paciência, o Corinthians tentou buscar espaços na defesa do Boca Juniors, mas sem tomando cuidado para não levar o contra-ataque. No final do primeiro tempo, conseguiu sua grande chance depois do pênalti de Marcos Rojo em Mantuan, aos 42 minutos. Róger Guedes, que cantou a cobrança, parou no goleiro Rossi, especialista em cobranças de pênalti — pegou seu 13º em 44 batidas, além de ver 5 para fora.

No início da segunda etapa, logo aos 2 minutos, o Corinthians perdeu uma grande oportunidade depois de ótima jogada de Willian, pela esquerda. Giuliano foi travado por Rojo e depois Mantuan errou o chute. Aos 20 minutos, Mantuan deu um bom cruzamento pela direita, mas Adson bateu sem direção, em mais uma chance clara.

Segundo as estatísticas do SofaScore, o Corinthians teve mais posse de bola que o Boca (56% x 44%), mais finalizações (10 x 7), mas acabou tendo apenas uma finalização em direção ao gol de Rossi, justamente no pênalti de Róger Guedes. Para piorar, Fágner, um dos melhores em campo no primeiro tempo, acabou sendo substituído no intervalo, sentindo uma lesão na coxa. Já Willian, aos 40, sentiu o ombro e é outro que preocupa.

O Corinthians chegou ao 18º jogo seguido sem derrota em Itaquera, mas pelo segundo jogo seguido na Libertadores ficou no empate — havia empatado por 1 x 1 contra o fraco Always Ready-BOL, na fase de grupos. O 0 x 0 contra o Boca foi também o segundo seguido do Corinthians na Neo Química Arena, depois de parar no Santos no último sábado pela 14ª rodada.

O Corinthians tem chance de buscar a vaga na Bombonera, mas será bem complicado. Não só pelo histórico do time argentino lá, mas pelos desfalques do time de Vítor Pereira e pela falta de pontaria de seus atacantes. A ver.

Siga Rodolfo Rodrigues no Instagram

Siga Rodolfo Rodrigues no Twitter