PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Corinthians enfrenta o Boca Juniors na Argentina para superar seus traumas

Jogadores do Corinthians discutem com jogadores do Boca Juniors na Neo Química Arena, pela Libertadores  - Ettore Chiereguini/AGIF
Jogadores do Corinthians discutem com jogadores do Boca Juniors na Neo Química Arena, pela Libertadores Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF
Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

17/05/2022 04h00

Líder do Brasileirão e de seu grupo na Libertadores, o Corinthians vai pegar o Boca Juniors no estádio La Bombonera, em Buenos Aires, nesta terça-feira (17). O jogo, pela penúltima rodada dessa fase de grupos, é de suma importância para o time paulista, que precisa de um bom resultado para seguir com chances de avançar para as oitavas de final e escapar da segunda colocação para evitar pegar os favoritos (Palmeiras, Galo, Flamengo e River) já nas oitavas.

No Grupo E, o Corinthians tem sete pontos, contra seis do Boca, cinco do Deportivo Cali e quatro do Always Ready. Nesta terça, o Cali pega o time boliviano em casa, devendo pular para oito pontos. Se o Corinthians perder para o Boca, fecha essa quinta rodada com sete pontos, provavelmente na terceira posição, atrás do Boca (9) e do Cali (8), que se enfrentarão na Argentina na última rodada. O Corinthians vai pegar o Always Ready em casa na última rodada.

Na Argentina, o Corinthians encara o Boca em busca de sua primeira vitória na Bombonera pela Libertadores. Em três confrontos, foram duas vitórias do Boca e um empate. Em 1991, nas oitavas, o Boca saiu na frente com uma vitória por 3 x 1, com dois gols de Batistuta. Em 2012, na final, os times empataram por 1 x 1, com o histórico gol de Romarinho no final do jogo. Já em 2013, nas oitavas, o Boca venceu por 1 x 0 — e depois garantiu a classificação em São Paulo.

Em competições oficias, o Boca bateu ainda o Corinthians na Bombonera em 2000, por 3 x 0, pela Copa Mercosul. Já em partidas amistosas, os times se enfrentaram mais duas vezes na Bombonera, ambas em 1961. Em janeiro, o Corinthians venceu por 4 x 3. Já em junho daquele ano, levou de 5 x 0.

Na Argentina, em torneios da Conmebol, embora tenha melhorado recentemente, o Corinthians ainda tem um retrospecto bem ruim. Em 19 jogos, conseguiu apenas 3 vitórias, empatou 4 jogos e perdeu 12 — aproveitamento de 22,8%. Pela Libertadores, foram 2 vitórias, 1 empate e 5 derrotas.

Nos últimos 4 jogos, porém, desde a derrota para o Boca em 2013, o Corinthians não perdeu mais lá. Foram dois empates contra o Racing pela Sul-Americana (0 x 0 em 2017 e 1 x 1 em 2019 (com vitória nos pênaltis) e duas vitórias pela Libertadores — 1 x 0 no San Lorenzo em 2015 e 1 x 0 no Independiente, em 2017. A outra vitória do Corinthians na Argentina foi contra o Vélez, na Mercosul de 1999 (3 x 0).

Entre 1999 e 2013, o Corinthians ficou 12 jogos sem vitória na Argentina, tendo perdido 10 desses jogos, sendo 7 seguidos entre 1999 e 2003.

Para mostrar que está vivo na briga pelo título e conseguir sua primeira vitória como visitante nessa Libertadores, o Corinthians precisa superar o Boca Juniors nesta terça e deixar para trás esse retrospecto ruim. Nas duas partidas que vez nessa edição de 2022, o Corinthians perdeu para o Always Ready, na Bolívia (2 x 0) e ficou no empate com o Deportivo Cali (0 x 0).

Pela Libertadores, aliás, o Corinthians não vence fora desde 2018, quando bateu o Deportivo Lara, na Venezuela, por 7 x 2. Desde então, perdeu para o Colo-Colo-CHI nas oitavas de 2018 (0 x 1), para o Guaraní-PAR (na fase preliminar de 2020) e ficou sem vencer nesses dois jogos de 2022.

Com um empate diante do Boca, o Corinthians pode ficar muito próximo do primeiro lugar do Grupo E, já que vai pegar o fraco Always Ready, em Itaquera, na última rodada. Com a vitória, volta com a classificação garantida, com o primeiro lugar praticamente certo e com a moral elevadíssima por superar um de seus fantasmas na Argentina.

Siga Rodolfo Rodrigues no Instagram

Siga Rodolfo Rodrigues no Twitter