PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Tite errou ao preterir mais uma vez Raphael Veiga na convocação da seleção

Tite anuncia convocação da seleção brasileira para jogos contra Coreia do Sul e Japão, em junho - Reprodução/YouTube
Tite anuncia convocação da seleção brasileira para jogos contra Coreia do Sul e Japão, em junho Imagem: Reprodução/YouTube
Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

11/05/2022 10h57

O técnico Tite anunciou na manhã desta quarta (11) a lista com 27 jogadores para os amistosos da seleção brasileira contra Coreia do Sul e Japão, nos dias 2 e 6 de junho. Entre os convocados, a grande novidade foi o volante Danilo, do Palmeiras, de 21 anos, bicampeão da Libertadores, chamado pela primeira vez. Por outro lado, a ausência de Raphael Veiga, o grande nome do Palmeiras de Abel Ferreira em 2021 e 2022, foi bastante sentida.

Raphael Veiga foi o artilheiro do Palmeiras em 2021 com 18 gols e o principal jogador do Palmeiras na conquista do bicampeonato da Libertadores contra o Flamengo. Em 2022, o meia vem jogando ainda melhor. É novamente o artilheiro do time, marcou 14 gols em 24 jogos e deu 6 assistências.

Seguindo a lógica de Tite, que leva muito em conta o rendimento dos atletas e o número de partidas disputadas, sua ausência não tem muito sentido. Philippe Coutinho, seu concorrente direto, nem vem jogando tanto assim pelo Aston Villa e já é um velho conhecido. Tite poderia dar essa chance para Raphael Veiga, já que a próxima convocação será a última antes da Copa do Mundo.

Entre os ausentes, outros dois nomes que vêm fazendo sucesso no futebol brasileiro nas últimas temporadas: Hulk e Gabigol. Tite mais uma vez mostrou que não conta com os dois para o grupo da Copa. Acho ruim. Principalmente por Hulk, que vive uma grande fase e que poderia ser um jogador diferenciado na Copa. Tem experiência e outras características distintas desses que vêm sendo chamados. É um jogador com presença de área, tem boa finalização, personalidade e é decisivo. Num torneio curto, entendo que poderia ser bem útil.

Mas ainda há tempo. Veremos o que virá pela frente.

Goleiros: Alisson (Liverpool), Ederson (Manchester City) e Weverton (Palmeiras);

Zagueiros: Eder Militão (Real Madrid), Gabriel Magalhães (Arsenal), Marquinhos (PSG) e Thiago Silva (Chelsea)

Laterais: Daniel Alves (Barcelona), Danilo (Juventus), Alex Sandro (Juventus), Alex Telles (Manchester United), Guilherme Arana (Atlético-MG);

Meio-Campistas: Bruno Guimarães (Newcastle), Casemiro (Real Madrid), Danilo (Palmeiras) Fabinho (Liverpool), Fred (Manchester United), Lucas Paquetá (Lyon), Philippe Coutinho (Aston Villa);

Atacantes: Gabriel Jesus (Manchester United), Gabriel Martinelli (Arsenal), Matheus Cunha (Atlético de Madri), Neymar (Paris Saint-Germain), Richarlison (Everton), Raphinha (Leeds United), Rodrygo (Real Madrid) e Vini Júnior (Real Madrid).

Siga Rodolfo Rodrigues no Instagram

Siga Rodolfo Rodrigues no Twitter