PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Rodolfo Rodrigues: Seleção bate recorde nas Eliminatórias, mas não encanta

Neymar durante a partida entre Chile e Brasil, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022 - Pool via REUTERS
Neymar durante a partida entre Chile e Brasil, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022 Imagem: Pool via REUTERS
Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

03/09/2021 11h36

A seleção brasileira venceu o Chile nesta quinta-feira por 1 x 0, em Santiago, e manteve seu aproveitamento de 100% nas Eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo de 2022. Com o resultado, o time do técnico Tite chegou a 7 vitórias em 7 jogos e quebrou o recorde da seleção de João Saldanha das Eliminatórias da Copa de 1970, que tinha o melhor início com 6 vitórias em 6 jogos.

A vitória do Brasil manteve a invencibilidade da seleção na competição, que chega agora a 24 jogos. A última derrota foi justamente para o Chile, em 2015, nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Desde então, foram 19 vitórias e 5 empates. Essa é a segunda maior sequência invicta da seleção, atrás apenas dos 31 jogos entre 1954 e 1993 (quando a seleção perdeu para a Bolívia seu primeiro jogo em Eliminatórias).

Tite, com a seleção nas Eliminatórias, tem agora 19 jogos, 17 vitórias, 2 empates e nenhuma derrota, com 47 gols feitos e apenas 5 gols sofridos. Nesses 19 jogos, a seleção levou gol em apenas 5 jogos. Tite tem um aproveitamento de 93%, já é o técnico brasileiro com mais vitórias (17), à frente de Parreira (14), e o 5º maior na história da competição. O uruguaio Óscar Tabárez e o argentino Marcelo Bielsa são os recordistas com 27 vitórias.

Com 21 pontos, a seleção de Tite tem o melhor início até a 7ª rodada das Eliminatórias, com sobra, superior a Colômbia de 1998 (17 pontos) e a Argentina de 2002 (16 pontos). Com 7 jogos sem derrota, está próximo também do recorde do Brasil de 2006 (10 jogos sem derrota).

Praticamente garantido na Copa de 2022 (a Colômbia se classificou em 4º em 2018 com 27 pontos), o Brasil tem ainda 11 jogos pela frente. Ou seja, está muito tranquilo.

Mas, contra o Chile, e até mesmo nos últimos jogos das Eliminatórias e na Copa América, não foi isso que vimos da seleção de Tite. Ontem, em Santiago, o Brasil foi muito apático no primeiro tempo e arrancou uma vitória suada na segunda etapa, quando teve uma pequena melhora. Mesmo com desfalques, o Brasil tinha em campo um superior ao do Chile. E Tite tinha ainda opções melhores no banco.

Apesar dos recordes e da invencibilidade, o Brasil de Tite não encante. E tem agora pela frente dois jogos em casa (Argentina e Peru), podendo mostrar um melhor futebol, já que a vaga para a Copa.

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL