PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Neymar é o maior jogador brasileiro pós-Pelé

Neymar marcou o segundo gol do Brasil sobre a Venezuela, na abertura da Copa América, em cobrança de pênalti - Lucas Figueiredo/CBF
Neymar marcou o segundo gol do Brasil sobre a Venezuela, na abertura da Copa América, em cobrança de pênalti Imagem: Lucas Figueiredo/CBF
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

15/06/2021 11h57

Ao marcar um gol na vitória do Brasil sobre a Venezuela por 3 x 0, na estreia da Copa América, no último domingo (13), Neymar chegou a marca de 67 gols com a camisa da Seleção Brasileira, ficando a 10 gols do recorde de Pelé. Além disso, igualou o total de gols de Ronaldo Fenômeno (contando jogos não-oficiais).

Depois disso, muitas comparações apareceram na mídia e nas redes sociais sobre a grandeza dos principais jogadores da Seleção Brasileira. Principalmente com a pergunta de quem é o maior jogador brasileiro pós-Pelé? Em fevereiro de 2019, numa edição especial da Revista Placar (onde eu era editor) sobre os 10 anos de carreira de Neymar, cravamos que o camisa 10 do PSG era o maior depois do Rei. O assunto deu muita discussão.

Agora, ele voltou à tona com a possibilidade de Neymar, em breve, vir a ser o maior artilheiro da Seleção e superar o Pelé. Na minha opinião, isso está muito próximo de acontecer e mostra, sim, e enorme grandeza de Neymar na história do nosso futebol. Outros gênios que vestiram a camisa amarelinha tiveram também a oportunidade de alcançar essa marca, com os goleadores Ronaldo Fenômeno e Romário, mas não conseguiram.

Neymar, em 106 jogos pela Seleção, tem 67 gols marcados e 46 assistências, participando de incríveis 113 gols (em média mais de um por jogo). Tirando a Seleção Principal, Neymar tem ainda a Medalha de Ouro Olímpica, algo que nenhum outro grande craque conseguiu. Campeão da Copa das Confederações em 2013, Neymar busca seu primeiro título da Copa América (que pode vir agora). Maior artilheiro da seleção nas Eliminatórias, o jogador do PSG vai para a sua 3ª Copa do Mundo seguida - e poderia ser sua quarta seguida se Dunga não fosse tão teimoso em 2010.

Depois de Pelé, nenhum outro jogador brasileiro viveu um período tão grande à frente da seleção brasileira como o principal nome. Zico, extraordinário pela seleção, passou a ser o maior nome depois de Rivelino, em 1979. Mas depois em 1986, quando foi reserva na Copa do México por conta de uma lesão, o Galinho perdeu seu posto. Romário reinou entre 1993 e 1997. Ronaldo teve picos em alguns anos. Já Ronaldinho Gaúcho, apesar de ser o craque de sua época, nunca foi, de fato, o grande camisa 10 da seleção.

Falta a Neymar uma Copa do Mundo, sim. Mas Zico também não a conquistou e nem por isso não merece o rótulo de gênio. Assim como Messi, Cristiano Ronaldo e tantos outros.

Se pegarmos o desempenho por clubes, Neymar também não fica atrás desses grandes nomes. Assim como Ronaldinho Gaúcho, ele tem no currículo títulos da Libertadores e da Liga dos Campeões. Entre os brasileiros, aliás, é o recordista de gols e assistências na Champions, o melhor campeonato de clubes do mundo.

Em número de títulos, contando Santos, Barcelona e PSG, Neymar tem mais troféus em sua galeria que Zico, Ronaldo, Romário ou Ronaldinho Gaúcho. No Barcelona, não teve um auge tão espetacular quanto Romário, Ronaldo ou Ronaldinho, mas jogou muito bem e com muita regularidade por cinco temporadas, algo que nenhum deles conseguiu. Em termos de gols na carreira, Neymar já deixou Ronaldinho para trás e está próximo dos 400 gols e de superar também Ronaldo Fenômeno. Isso que só jogou em times de ponta.

Em termos de qualidade técnica, Neymar também não fica atrás de nenhum deles. Habilidoso, genial, criativo, bom finalizador, bom cobrador de falta, ótimo driblador, Neymar tem mais recursos no comparativo 1x1 com todos eles. Fora de campo, porém, Neymar está anos-luz atrás de Zico. Mas a discussão aqui é em torno da bola jogada em campo.

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL