PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Liga Inglesa é a que tem mais jogadores convocados para a Euro 2020

Jorginho comemora vitória do Chelsea sobre o Lille na Liga dos Campeões - David Klein/Reuters
Jorginho comemora vitória do Chelsea sobre o Lille na Liga dos Campeões Imagem: David Klein/Reuters
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

08/06/2021 04h00

Campeonato mais rico do mundo, a Premier League Inglesa terá o maior número de jogadores na Euro 2020. Dos 624 jogadores que foram convocados para o segunda competição de seleções mais importante do mundo, depois da Copa, 151 atuam no Campeonato Inglês.

O número de jogadores que disputaram a última edição 2020/21 da Premier League representa 24% do total de convocados para a Eurocopa. A Bundesliga, Liga Alemã, aparece na segunda posição com 91 jogadores na Euro, 60 a menos que a Premier League.

Ligas nacionais com mais jogadores convocados para a Euro 2020
151 - Inglaterra
91 - Alemanha
75 - Itália
42 - Espanha
32 - Rússia
31 - França
19 - Ucrânia
18 - Turquia
17 - Holanda
17 - Hungria
15 - República Tcheca
14 - Escócia
13 - Croácia
10 - Bélgica
9 - Dinamarca
9 - Polônia

A força dos times ingleses surge também na lista dos clubes com mais jogadores na Euro 2020. Os dois finalistas da última Liga dos Campeões, Chelsea e Manchester City, têm 15 representantes cada, sendo os clubes que mais cederam atletas para a competição. O Bayern Munique, com 14 jogadores, aparece na sequência. Outros clubes ingleses com muitos jogadores na Euro são o Manchester United (11) e o Liverpool (8).

Clubes com mais jogadores convocados para a Euro 2020:

Manchester City (ING) - 15 jogadores
Kevin De Bruyne (Bélgica), Nathan Ake (Holanda), Oleksandr Zinchenko (Ucrânia), Kyle Walker (Inglaterra), John Stones (Inglaterra), Raheem Sterling (Inglaterra), Phil Foden (Inglaterra), Ferran Torres (Espanha), Eric Garcia (Espanha), Rodri (Espanha), Aymeric Laporte (Espanha), Ilkay Gundogan (Alemanha), Ruben Dias (Portugal), Bernardo Silva (Portugal), Joao Cancelo (Portugal)

Chelsea (ING) - 15 jogadores

Jorginho (Itália), Emerson (Itália), Andreas Christensen (Dinamarca), Mateo Kovacic (Croácia), Mason Mount (Inglaterra), Ben Chilwell (Inglaterra), Reece James (Inglaterra), Billy Gilmour (Escócia), Cesar Azpilicueta (Espanha), Olivier Giroud (França), N'Golo Kante (França), Kurt Zouma (França), Antonio Rudiger (Alemanha), Kai Havertz (Alemanha), Timo Werner (Alemanha)

Bayern Munique (ALE) - 14 jogadores
David Alaba (Áustria), Robert Lewandowski (Polônia), Benajmin Pavard (França), Corentin Tolisso (França), Kingsley Coman (França), Lucas Hernandez (França), Manuel Neuer (Alemanha), Joshua Kimmich (Alemanha), Serge Gnabry (Alemanha), Jamal Musiala (Alemanha), Niklas Sule (Alemanha), Leon Goretzka (Alemanha), Leroy Sane (Alemanha), Thomas Müller (Alemanha)

Juventus (ITA) - 12 jogadores
Giorgio Chiellini (Itália), Federico Chiesa (Itália), Leonardo Bonucci (Itália), Federico Bernardeschi (Itália), Merih Demiral (Turquia), Aaron Ramsey (País de Gales), Matthijs de Ligt (Holanda), Wojciech Szczesny (Polônia), Alvaro Morata (Espanha), Dejan Kulusevski (Suécia), Adrien Rabiot (França), Cristiano Ronaldo (Portugal)

Manchester United - 11 jogadores
Daniel James (País de Gales), Donny van de Beek (Holanda), Luke Shaw (Inglaterra), Harry Maguire (Inglaterra), Marcus Rashford (Inglaterra), Dean Henderson (Inglaterra), Scott McTominay (Escócia), David de Gea (Espanha), Victor Lindelof (Suécia), Paul Pogba (França), Bruno Fernandes (Portugal)

Dynamo Kiev (UCR) - 11 jogadores
Heorhiy Bushchan (Ucrânia), Serhiy Sydorchuk (Ucrânia), Mykola Shaparenko (Ucrânia), Illya Zabarnyi (Ucrânia), Viktor Tyshankov (Ucrânia), Vitaliy Mykolenko (Ucrânia), Artem Besyedin (Ucrânia), Oleksandr Karavayev (Ucrânia), Oleksandr Tymchuk (Ucrânia), Denys Popov (Ucrânia), Tomasz Kedziora (Polônia)

Borussia Monchengladbach (ALE) - 10 jogadores
Yann Sommer (Suíça), Nico Elvedi (Suíça), Denis Zakaria (Suíça), Breel Embolo (Suíça), Stefan Lainer (Áustria), Valentino Lazaro (Áustria), Marcus Thuram (França), Matthias Ginter (Alemanha), Jonas Hofmann (Alemanha), Florian Neuhaus (Alemanha)

Borussia Dortmund (ALE) - 10 jogadores
Manuel Akanji (Suíça), Axel Witsel (Bélgica), Thomas Meunier (Bélgica), Thorgan Hazard (Bélgica), Thomas Delaney (Dinamarca), Jadon Sancho (Inglaterra), Jude Bellingham (Inglaterra), Mats Hummels (Alemanha), Emre Can (Alemanha), Raphael Guerreiro (Portugal)

Internazionale (ITA) - 9 jogadores
Stefano Sensi (Itália), Nicolo Barella (Itália), Alessandro Bastoni (Itália), Romelu Lukaku (Bélgica), Christian Eriksen (Dinamarca), Stefan de Vrij (Holanda), Ivan Perisic (Croácia), Marcelo Brozovic (Croácia), Milan Skriniar (Eslováquia)

RB Leipzig (ALE) - 9 jogadores
Yussuf Poulsen (Dinamarca), Marcel Sabitzer (Áustria), Konrad Laimer (Áustria), Dani Olmo (Espanha), Emil Forsberg (Suécia), Marcel Halstenberg (Alemanha), Lukas Klostermann (Alemanha), Peter Gulacsi (Hungria), Willi Orban (Hungria)

Atalanta (ITA) - 8 jogadores
Rafael Toloi (Itália), Remo Freuler (Suíça), Joakim Maehle (Dinamarca), Aleksei Miranchuk (Rússia), Marten de Roon (Holanda), Ruslan Malinovskyi (Ucrânia), Mario Pasalic (Croácia), Robin Gosens (Alemanha)

Barcelona (ESP) - 8 jogadores
Martin Braithwaite (Dinamarca), Frenkie de Jong (Holanda), Sergio Busquets (Espanha), Jordi Alba (Espanha), Pedri (Espanha), Clement Lenglet (França), Antoine Griezmann (França), Ousmane Dembele (França)

Dinamo Zagreb (CRO) - 8 jogadores
Mario Gavranovic (Suíça), Arijan Ademi (Macedônia), Stefan Ristovski (Macedônia), Dominik Livakovic (Croácia), Mislav Orsic (Croácia), Bruno Petkovic (Croácia), Josko Gvardiol (Croácia), Luka Ivanusec (Croácia)

Liverpool (ING) - 8 jogadores
Xherdan Shaqiri (Suíça), Ozan Kabak (Turquia), Neco Williams (País de Gales), Georginio Wijnaldum (Holanda), Jordan Henderson (Inglaterra), Andrew Robertson (Escócia), Thiago Alcantara (Espanha), Diogo Jota (Portugal)

Napoli (ITA) - 8 jogadores
Giovanni Di Lorenzo (Itália), Lorenzo Insigne (Itália), Alex Meret (Itália), Dries Mertens (Bélgica), Elif Elmas (Macedônia), Piotr Zielinski (Polônia), Stanislav Lobotka (Eslováquia), Fabian Ruiz (Espanha)

Tottenham (ING) - 8 jogadores
Ben Davies (País de Gales), Joe Rodon (País de Gales), Gareth Bale (País de Gales), Toby Alderweireld (Bélgica), Pierre-Emile Hojbjerg (Dinamarca), Harry Kane (Inglaterra), Hugo Lloris (França), Moussa Sissoko (França)

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL