PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Flamengo tem um dos piores índices defensivos na Libertadores 2021

Willian Arão (dir.) acabou fazendo um gol contra na partida entre Flamengo e Unión La Calera no Chile - Pablo Sanhueza - Pool/Getty Images)
Willian Arão (dir.) acabou fazendo um gol contra na partida entre Flamengo e Unión La Calera no Chile Imagem: Pablo Sanhueza - Pool/Getty Images)
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista o UOL

13/05/2021 04h00

Desde a saída do técnico Jorge Jesus e a saída de algumas peças do setor defensivo do time campeão da Libertadores e do Brasileirão 2019 (o lateral direito Rafinha e o zagueiro Pablo Marí), o Flamengo vem sofrendo com sua zaga. Foi assim com o técnico espanhol Domènec Torrent (que não acertou o substituto ideal de Pablo Marí - Gustavo Henrique ou Léo Pereira). E vendo sendo assim com Rogério Ceni.

Na reta final do último Brasileirão, o Rubro-Negro até se acertou um pouco com o volante Willian Arão jogando improvisado na zaga ao lado de Rodrigo Caio. Mas agora, nessa temporada 2021, esse problema voltou a ser um ponto crítico do time.

Desde que voltou a jogar com seus titulares na temporada 2021, o Flamengo levou gol em 17 gols em 12 jogos e só não foi vazado em 2 deles (contra o Bangu e contra o Volta Redonda).

Na Libertadores, em 4 jogos, o Flamengo sofreu gols em todos os jogos (7 no total). Na competição sul-americana, está entre os times com os piores índices defensivos. Entre os 32 times dessa fase de grupos, segundo as estatísticas do SofaScore, o Flamengo é o segundo que menos precisa de chutes dos adversários para levar gol (4 finalizações). Apenas o Independiente del Valle precisa de menos (3).

Em número de chances claras de gols cedidas, o Flamengo até aqui é o pior. Das 4 grandes chances dos seus adversários, levou gol em todas. Em média, alguns clubes com boas médias defensivas precisam de 10 ou 12 grandes chances dos adversários para levar gol.

Contra o Unión La Calera, o Flamengo sofreu o primeiro gol por um erro defensivo do zagueiro Bruno Viana. Depois, levou o segundo gol após uma jogada de escanteio, com um gol contra de Willian Arão. Só na temporada 2021, dos 20 gols que sofreu, 7 saíram de jogadas de escanteio.

Bom que até aqui o ataque do Flamengo tem compensado esses erros defensivos, já que o time tem feito muito gols. Mas para os jogos que tem pela frente na temporada, é bom o time se acertar e logo. Vem aí a final do Carioca, estreia da Copa do Brasil e mata-matas da Libertadores. Jogos em que o time não pode se dar ao luxo de falhar tanto atrás.

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL