PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Mancini pode aumentar a lista de técnicos demitidos após o Majestoso

Técnico Vagner Mancini corre risco de demissão no Corinthians - Diogo Reis/AGIF
Técnico Vagner Mancini corre risco de demissão no Corinthians Imagem: Diogo Reis/AGIF
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

02/05/2021 04h00

Corinthians e São Paulo jogam hoje (2), na Neo Química Arena, pela primeira fase do Campeonato Paulista, já classificados para as quartas de final. Líderes em seus grupos, os dois lutam ainda para ver quem fica com a melhor campanha geral. O Tricolor, com 25 pontos, pode já assegurar a ponta em caso de vitória contra o rival, que tem 21, mesmo número que o Red Bull Bragantino - todos com 10 jogos e mais dois restantes pela frente.

Além disso, o clássico Majestoso terá um outro atrativo, que é o tabu do Corinthians em seu novo estádio. Desde 2014, em 13 jogos, o alvinegro conquistou dez vitórias e três empates e segue invicto diante o São Paulo. Em Itaquera, o Timão ainda aplicou a sua maior goleada sobre o Tricolor: 6 x 1, em 2015.

Vindo de oito vitórias seguidas na temporada, sendo duas na Libertadores, o São Paulo chega como favorito no confronto e com uma chance enorme de encerrar esse jejum de vitórias na Arena do Corinthians. Mas em 2020, quando liderava o Campeonato Brasileiro com 20 pontos de vantagem sobre o Corinthians, o São Paulo, então comandado por Fernando Diniz, tropeçou e perdeu por 1 a 0, encerrando uma sequência de 17 jogos sem derrota.

Outro grande atrativo em jogo no Majestoso envolve o técnico Vágner Mancini. Sem conseguir bons resultados com o clube desde sua entrada, em meados de outubro de 2020, o treinador corre o risco de ser demitido em caso de derrota para o São Paulo e aumentar assim a lista de técnicos que caíram depois do clássico.

Na história, desde 1930, um total de 20 treinadores perderam o cargo depois do Majestoso, sendo 15 do Corinthians e cinco do São Paulo. Nenhum outro time derrubou tantos técnicos na história do Corinthians quanto o São Paulo.

Do outro lado, o Corinthians é o time que mais causou demissões de treinadores são-paulinos depois do clássico, ao lado do Palmeiras (cinco cada).

Como o argentino Hernán Crespo está prestigiado, é improvável que ele engrosse essa lista. Já Mancini corre sério risco. Além do 10º lugar no último Brasileirão, que deixou o time de fora da Libertadores, o treinador não vem conseguindo dar um padrão de jogo convincente. Com resultados decepcionantes na Copa do Brasil (passou pelo Retro-PE os pênaltis) e na Copa Sul-Americana (empatou com o River Plate-PAR e perdeu para o Peñarol-URU em casa), vem sendo bastante questionado.

Entre 2003 e 2006, o Corinthians perdeu seis treinadores depois do Majestoso. Confira a lista completa.

Quedas de treinadores após duelos entre Corinthians e São Paulo

NO CORINTHIANS
Joseph Tiger (1944)
Alcides Aguiar (1946)
Rato (1954)
Osvaldo Brandão (1957)
João Lima (1961)
Dino Sani (1970)
Dino Sani (1975)
Julinho (1981)
Cilinho (1991)
Júnior (2003)
Juninho Fonseca (2004)
Tite (2005)
Daniel Passarella (2005)
Antônio Lopes (2006)
Ademar Braga (2006)

NO SÃO PAULO
Ignaz Amsel (1938)
Carlos Alberto Silva (1990)
Nelsinho Baptista (2002)
Ney Franco (2012)
Diego Aguirre (2018)

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL