PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Atlético e Cruzeiro divergem nas estatísticas, mas vantagem é do Galo

Galo e Raposa se enfrentaram apenas uma vez no ano passado e o Alvinegro levou a melhor vencendo por 2 a 1 - Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Galo e Raposa se enfrentaram apenas uma vez no ano passado e o Alvinegro levou a melhor vencendo por 2 a 1 Imagem: Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

11/04/2021 04h00

Atlético-MG e Cruzeiro se enfrentaram pela primeira vez na história no dia 17 de abril de 1921, num amistoso que terminou com a vitória da Raposa por 3 a 0. Neste domingo (11), os rivais vão se enfrentar pelo Campeonato Mineiro, no clássico que comemora 100 anos.

Como cada clube tem uma contagem, fica difícil cravar os números exatos do clássico. Mas em ambas uma coisa é certa: a vantagem é do Galo. Nas contas do Atlético-MG são 514 jogos, 207 vitórias, 137 empates e 170 derrotas, com 727 gols feitos e 647 gols sofridos. Nas estatísticas do Cruzeiro são 496 jogos, 169 vitórias, 132 empates, 195 derrotas, 636 gols feitos e 636 gols sofridos.

Em 2007, os dois clubes tentaram fazer um acordo nessas estatísticas, mas não houve entendimento. Entre os anos 1920 e 1940, muitos clássicos não contaram com súmulas oficiais e há pouco registro preciso em determinadas partidas.

Nas contas do Galo, o clube diz que contabiliza partidas em que os dois clubes entraram em campo com uniformes e com a presença sempre de um árbitro. Porém, 16 jogos seguem sem identificação (10 vitórias do Atlético, 2 empates e 4 vitórias do Cruzeiro). Já a Raposa diz não considerar os jogos em que um dos times entrou com uma equipe de aspirantes.

Há ainda divergência nos clássicos pelo Campeonato Mineiro, sendo 281 para o Atlético-MG (117 vitórias, 71 empates e 93 derrotas) e 271 para o Cruzeiro (92 vitórias, 70 empates e 109 derrotas).

No Mineirão, inaugurado em 1965, a contagem, porém, é precisa. No palco do jogo deste domingo, são 245 jogos, com 89 vitórias do Cruzeiro, 79 empates e 77 vitórias do Atlético, 288 gols da Raposa e 263 gols do Galo.

No Brasileirão, desde que se enfrentaram pela primeira vez, em 1967, no antigo Robertão, são 70 jogos, 26 vitórias do Atlético, 22 empates, 22 vitórias do Cruzeiro, 92 gols do Atlético e 91 gols do Cruzeiro.

Na história, a maior goleada do Atlético é o 9 a 2 no amistoso do dia 27 de novembro de 1927. Já a maior goleada do Cruzeiro aconteceu recentemente, no dia 4 de dezembro de 2011, quando venceu o rival por 6 a 1 pelo Brasileirão.

Nos últimos anos, o clássico está equilibrado. Desde 2016, nos últimos 20 jogos, foram 8 vitórias do Galo, 6 empates e 6 vitórias do Cruzeiro. Mas desde a queda da Raposa para a Série B, só deu Galo. Nos últimos 4 confrontos, foram 3 vitórias do Atlético e 1 empate.

Em finais, Cruzeiro e Atlético se enfrentaram 23 vezes, com 14 vitórias do Cruzeiro e 9 do Atlético. Dessas, apenas uma não foi pelo Campeonato Mineiro: em 2013, o Galo foi campeão da Copa do Brasil. No Estadual, a Raposa foi campeã em cima do rival em 1940, 1967, 1972, 1977, 1987, 1990, 1998, 2004, 2008, 2011, 2014, 2018 e 2019. Já o Galo foi campeão em 1954, 1962, 1976, 1985, 2000, 2007, 2013 e 2017.

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL