PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

Queda de rendimento de Daniel Alves simboliza a má fase do São Paulo

Daniel Alves, camisa 10 do São Paulo, vem decepcionando nas últimas partidasDan - Rubens Chiri / saopaulofc.net
Daniel Alves, camisa 10 do São Paulo, vem decepcionando nas últimas partidasDan Imagem: Rubens Chiri / saopaulofc.net
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do Uol

17/01/2021 18h09

Com o empate de 1 x 1 contra o Athletico Paranaense na Arena da Baixada nesse domingo (17), o líder São Paulo chegou a marca de 3 jogos sem vitória na competição e quatro na temporada — empatou com o Grêmio na eliminação da semifinal da Copa do Brasil).

Sem conseguir repetir as boas atuações do fim do ano passado, o São Paulo vê agora os adversários diminuindo sua vantagem na liderança (era de 7 pontos e pode cair para 1 ao final dessa 30ª rodada). E nesse começo de ano, a má fase do time de Fernando Diniz tem também a queda de rendimento de Daniel Alves.

O experiente volante de 37 anos teve sua terceira atuação pra lá de apagada pelo São Paulo no Brasileirão. O camisa 10, que falhou em saídas de bola que originaram gols dos adversários contra Bragantino e Santos, vem participando pouco do jogo e deixando de ser a referência no meio de campo da equipe.

Jogador com mais títulos na história do futebol e com uma bagagem invejável e vitoriosa, Dani Alves não vem liderando a equipe justamente no momento mais crucial do campeonato e da temporada, quando o time mais precisa dele também.

O São Paulo volta a jogar na próxima quarta-feira (20) pelo Brasileirão, no Morumbi, contra o Internacional, num confronto que pode valer a liderança. Para continuar sonhando com o título e fazer valer sua máxima de ser campeão pode onde passou, Daniel Alves vai precisar reagir rápido. Do contrário, poderá ser um dos símbolos de uma das maiores entregadas de título na história do Brasileirão.

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)