PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

Invicto, Palmeiras faz a 2ª melhor campanha da história da Libertadores

Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do Uol

05/01/2021 23h21

Com a ótima vitória sobre o forte River Plate por 3 x 0 nesta terça-feira (5), em Buenos Aires, o Palmeiras segue com sua campanha sensacional na Libertadores 2020. Invicto, o time do técnico Abel Ferreira venceu sua 9ª partida em 11 jogos e com o ótimo aproveitamento de 87,9% tem a 2ª melhor campanha de um time na história da competição desde 1960.

Apenas o Estudiantes, campeão em 1960 com 100% de aproveitamento (mas em apenas 4 jogos), tem um desempenho melhor que Palmeiras de 2020.

Melhores aproveitamentos na história da Libertadores (1960-2020):
100% - Estudiantes-ARG (1969) - 4 jogos
87,9% - Palmeiras (2020) - 11 jogos
87,2% - Cruzeiro (1976) - 13 jogos
85,7% - Boca Juniors-ARG (2015) - 7 jogos
83,3% - Estudiantes-ARG (1970) - 7 jogos
83,3% - Santos (1963) - 7 jogos
83,3% - Santos (2007) - 14 jogos

A vitória sobre o River Plate deixou o Verdão com o melhor ataque da competição (32 gols), superando o próprio time argentino (que fez 31). Com essa marca, o Palmeiras igualou o número recorde da campanha de 2000 (32 gols). Aquele time, que acabou sendo vice-campeão, porém, disputou 14 jogos.

Mais gols em uma edição da Libertadores (1960-2020):
44 Racing-ARG (1967) - 20 jogos
43 Cruzeiro (1976) - 13 jogos
43 River Plate-ARG (1966) - 19 jogos
41 Nacional-URU (1967) - 19 jogos
34 São Paulo (2005) - 14 jogos
34 Peñarol-URU (1966) - 16 jogos
33 River Plate-ARG (1967) - 18 jogos
33 Colo-Colo-CHI (1967) - 18 jogos
32 Palmeiras (2000) - 14 jogos
32 Palmeiras (2020) - 11 jogos

Além de ter o melhor ataque da Libertadores de 2020 com 32 gols, o Palmeiras tem a segunda melhor defesa (apenas 4 gols sofridos). Seu saldo (28 gols), é o segundo maior também na história da competição, atrás apenas do Racing-ARG de 1967 (30), que marcou 44 gols e sofreu 14 gols em 20 jogos.

Com a derrota para o Palmeiras, o River Plate perdeu uma invencibilidade de 12 jogos em casa na Libertadores e uma série de 7 vitórias seguidas. Sua última derrota havia sido justamente numa semifinal e para outro brasileiro, o Grêmio, em 2018. Naquela edição, o time de Marcelo Gallardo venceu o jogo de volta em Porto Alegre com um gol de pênalti nos acréscimos e garantiu a vaga para a final na disputa por pênaltis.

A primeira vitória do Palmeiras sobre o River Plate na Argentina pela Libertadores decretou apenas a 21ª derrota do time argentino como mandante na competição em 181 jogos. A derrota por 3 x 0 foi também uma das maiores sofridas pelo River em casa, igualando o placar de 1982 para o Flamengo, na fase semifinal, e atrás apenas do 4 x 0 para o San Lorenzo em 1973, na primeira fase.

Com a vitória desta terça, o Palmeiras chegou a maior invencibilidade na competição (11 jogos) e tornou-se também o brasileiro com mais vitórias na história da competição desde 1960, deixando o Grêmio para tras.

Clubes brasileiros com mais vitórias na Libertadores (1960-2020):
107 - Palmeiras
106 - Grêmio
95 - Cruzeiro
92 - São Paulo
78 - Santos
72 - Flamengo
64 Corinthians
64 Internacional
40 Atlético-MG
30 Vasco
29 Athletico-PR
26 Fluminense
21 Botafogo
13 São Caetano

Como visitante, o Palmeiras também segue como o brasileiro com mais vitórias na Libertadores (39). E fora do Brasil, o Verdão também segue como o brasileiro com mais vitórias. Sem perder há 9 jogos como visitante, o Palmeiras está a um jogo de igualar o recorde do Vasco (que ficou 10 jogos sem perder fora de casa) entre os brasileiros na Libertadores.

Clubes brasileiros com mais vitórias fora do país na Libertadores (1960-2020):
[35] Palmeiras
29 Grêmio
28 Cruzeiro
27 Santos
21 Flamengo
19 São Paulo
17 Corinthians
15 Internacional
10 Fluminense
10 Vasco
10 Atlético-MG
8 Athletico-PR
5 São Caetano
5 Botafogo

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)