PUBLICIDADE
Topo

Corinthians tem o pior aproveitamento entre os clubes da Série A em 2020

O Corinthians, dirigido pelo técnico interino Coelho, tem apenas 46% de aproveitamento em 2020 - (Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians)
O Corinthians, dirigido pelo técnico interino Coelho, tem apenas 46% de aproveitamento em 2020 Imagem: (Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians)
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

29/09/2020 04h00

Eliminado na fase preliminar da Libertadores, vice no Paulistão (depois de classificar no sufoco na primeira fase) e apenas o 15º no Brasileirão, o Corinthians vem fazendo uma temporada ruim em 2020, com 10 vitórias, 10 empates, 9 derrotas e um aproveitamento de 46% dos pontos disputados.

Com esse desempenho, o time, que foi treinado por Tiago Nunes em 26 partidas no ano, tem o pior aproveitamento em 2020 entre os 20 clubes que estão na primeira divisão. Até o Bragantino, que foi eliminado pelo Corinthians nas quartas de final do Paulistão, tem um aproveitamento melhor (46,9%).

Campeão Carioca, da Supercopa do Brasil e da Recopa Sul-Americana, o Flamengo é o time com o melhor desempenho na temporada apesar do começo instável no Brasileirão. O rubro-negro tem hoje 74,3% de aproveitamento. O Atlético-MG, que caiu cedo na Copa do Brasil e na Copa Sul-Americana, foi campeão mineiro e agora lidera o Brasileirão. Com 70%, o Galo tem o 2º melhor aproveitamento no ano.

Já o Palmeiras, campeão paulista e invicto ainda na Libertadores e Brasileirão, é o clube que menos perdeu na temporada (2 vezes), mas como empatou muito (14 vezes em 31 jogos), tem 63,4% de aproveitamento, o quarto melhor atrás do Ceará. Entre os grandes, outro que está mal nessa temporada (também com muitos empates) é o Botafogo, com apenas 47,1% de aproveitamento.

Desempenho dos clubes da Série A na temporada 2020

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.