PUBLICIDADE
Topo

Flamengo tem seu pior início de Brasileirão na era dos pontos corridos

Gabigol, do Flamengo, conduz a bola na partida contra o Atlético-GO, pelo Brasileirão 2020 - Alexandre Vidal/Flamengo
Gabigol, do Flamengo, conduz a bola na partida contra o Atlético-GO, pelo Brasileirão 2020 Imagem: Alexandre Vidal/Flamengo
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

12/08/2020 22h35

Dois jogos e duas derrotas. O começo do Brasileirão de 2020 vem sendo nada bom para o campeão Flamengo. Sob o comando do seu novo treinador, o espanhol Domènec Torrent, o rubro-negro perdeu nesta quarta (12) sua segunda partida, com uma surpreendente derrota por 3 x 0 para o Atlético-GO, recém-promovido à Série A.

Na 1ª rodada, o Fla havia perdido, em casa, para o Atlético-MG. Assim, desde 2003, esse é o pior começo do Flamengo no Brasileirão, nessa era dos pontos corridos. Nos dois primeiros jogos, o time conseguiu, ao menos, um ponto. Agora, nesse início de Brasileiro, está na lanterna da competição após duas rodadas com nenhum gol feito e quatro gols sofridos.

Piores inícios do Flamengo no Brasileirão na era dos pontos corridos (2003-2020):

2009 (Derrota e empate)
Cruzeiro 2 x 0 Flamengo
Flamengo 0 x 0 Avaí

2013 (Empate e derrota)
Santos 0 x 0 Flamengo
Flamengo 0 x 2 Ponte Preta

2014 (Empate e derrota)
Flamengo 0 x 0 Goiás
Corinthians 2 x 0 Flamengo

2015 (Empate e derrota)
São Paulo 2 x 1 Flamengo
Flamengo 2 x 2 Sport

2020 (Derrota e derrota)
Flamengo 0 x 1 Atlético-MG
Atlético-GO 3 x 0 Flamengo

Desde 1971, a única fez em que o Flamengo perdeu seus dois primeiros jogos foi em 1997: 2 x 3 para o Santos, em casa, e 0 x 1 para o Bahia, fora de casa. Contra o Atlético-GO, o Fla também perdeu pela primeira vez em Brasileiros fora de casa. Anteriormente, havia vencido três e empatado dois jogos em Goiânia.

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.