Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
OpiniãoEsporte

Santos subestimou necessidade de reforços depois de vice no Paulista

O Santos subestimou a necessidade de reforçar o elenco depois de campanha brilhante no Campeonato Paulista, com a primeira classificação para a final estadual em oito anos e justamente depois do rebaixamento para a Série B. O diagnóstico foi feito internamente, antes da estreia na Série B e é reforçado agora em conversas com a diretoria.

As cinco derrotas nas primeiras dez rodadas, quatro consecutivas, ligaram o sinal vermelho e fizeram voltar às conversas da semana da decisão do Paulistão. A comissão técnica queria dois jogadores de velocidade. Nome citado foi o de Ademir, atualmente reserva no Bahia.

A crise santista e a sequência de quatro derrotas seguidas começam com a lesão de Guilherme, único velocista do elenco, no triunfo contra a Ponte Preta, o penúltimo na campanha da Série B.

Também se machucaram João Schmidt, Gil e Furch. Sem quatro jogadores fundamentais, em parte da crise ou por toda a sequência de derrotas, o Santos caiu para a sexta colocação da Série B.

A tendência é que Fábio Carille permaneça como técnico, pelo menos até o jogo contra o Goiás, na próxima quarta-feira, na Vila Belmiro. Não se surpreenda se houver proposta oficial do Corinthians, em caso de derrota no clássico contra o São Paulo, neste domingo.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Deixe seu comentário

Só para assinantes