PUBLICIDADE
Topo

Neymar precisa pagar dívida com PSG antes de voltar ao Barça

Arnaldo Ribeiro

Arnaldo Ribeiro é jornalista desde 1990. Passou por Notícias Populares, Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo. Na revista Placar, foi editor especial e redator chefe. Passou 13 anos na ESPN. Desde 2019, é responsável (com Eduardo Tironi) pelo podcast Posse de Bola. Também é comentarista do Sportv, além de colunista do site torcedores.com.

Colunista do UOL

02/04/2020 13h17

Ainda sem termos ideia de como vai continuar (se vai continuar) a temporada europeia 2019-2020, o certo é que o Barcelona elegeu mesmo Neymar como prioridade número 1 no seu processo de reformulação (conforme matéria do UOL).

O Barça, que se adapta à crise da pandemia, com reduções salariais e tudo mais, tinha até chances de ser campeão espanhol e da Champions League, muito por conta de Messi, mas era um time em decomposição e decadência claramente.

O processo de sedução a Neymar começou muito antes do coronavírus, mas antes que o brasileiro diga sim para a solução mais fácil para a sua carreira é necessário refletir um pouco.

Neymar tem uma dívida gigante com o PSG e com o futebol mundial, desde que saiu do Barça. Antes de retornar, precisa pagar essa dívida.

E estava no caminho. Fazendo sua melhor temporada pelo clube francês, jogando de forma solidária, menos debochada, estando presente nos momentos decisivos, recuperando parte do prestígio (que ele já gozava com os companheiros) com os torcedores.

É preciso completar o trabalho. Ganhar uma Champions inédita pelo PSG teria muito mais peso do que voltar a conquista-la pelo Barça. E se a Champions desta temporada não terminar, e a classificação sobre o Dortmund não valer nada? Paciência.

Neymar só deveria deixar Paris com um troféu deste tamanho na coleção, com as dívidas pagas. Sair pela porta da frente, talvez pela primeira vez na carreira, é fundamental agora. Mais do que qualquer solução mais fácil e atraente.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.