PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Posse de Bola


Quarteto palmeirense ainda não convenceu nem Luxemburgo

Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi

Dar continuidade, atualizar e incrementar o "Posse de Bola" com informações quentes e análises ao longo da semana -- com a chancela da dupla que criou o Podcast, trabalhou junta desde os primórdios no Notícias Populares, passando pela ESPN, e hoje tem um canal no Youtube.

14/03/2020 19h05

O Palmeiras teve praticamente um tempo inteiro com um jogador a mais e nem assim foi capaz de fazer um gol e vencer a Inter neste sábado, em Limeira. 0 a 0 no placar.

Novamente o quarteto eleito por Luxemburgo para tornar o Palmeiras ofensivo foi desfeito durante a partida.

O super-ataque com Dudu, Rony, Luiz Adriano e Willian Bigode é a terceira versão do Palmeiras de Luxa. Ele começou a temporada na Florida Cup com dois meias Lucas Lima Raphael Veiga e dois atacantes, Dudu e Luiz Adriano.

A ideia foi abandonada quando o time passou a jogar na grama sintética do Allianz. Aí, a escalação teve Raphael Veiga como meia e o trio Dudu, Luiz Adriano e Willian na frente.

Quando Rony chegou, o quarteto foi instalado. E até agora não dá para dizer que fez um jogo inteiro bom. Parece ser uma escalação que funciona mais quando o time pode jogar no contra-ataque do que quando precisa propor o jogo.

Contra a Inter de Limeira isso ficou claro. O time precisou tomar conta das ações, fracassou e a ideia foi abandonada no segundo tempo pelo treinador. E a nova formação também não conseguiu tirar o zero do placar.

Fato é que o quarteto ainda não convenceu nem mesmo o treinador.

Posse de Bola