PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Posse de Bola


Saudade do Carille?

Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi

Dar continuidade, atualizar e incrementar o "Posse de Bola" com informações quentes e análises ao longo da semana -- com a chancela da dupla que criou o Podcast, trabalhou junta desde os primórdios no Notícias Populares, passando pela ESPN, e hoje tem um canal no Youtube.

07/03/2020 21h37

O problema não tem sido não evoluir, mas piorar a cada jogo. Neste sábado contra o Novorizontino, talvez o Corinthians tenha feito a pior partida sob comando de Tiago Nunes.

Confuso na armação e sem força ofensiva, vulnerável atrás como há muito tempo não se via. O empate em Novo Horizonte deixa a nuvem negra um pouco mais carregada em cima da comissão técnica.

As escolhas do treinador têm sido confusas. Titulares intocáveis como Camacho não são mais titulares . Descartados como Carlos e Araos jogam. As "soluções" Gustagol e Madson foram dispensadas.

Individualmente o time também deixou a desejar neste sábado. E sua principal contratação para o ano parece contaminado pela apatia do time. Ou seria o contrário? Sem brilho, burocrático e irritado (talvez por conta de seu próprio desempenho) Luan só apareceu quando tomou um cartão amarelo após entrada violenta por trás em um adversário. Muito pouco para alguém em quem foi colocada a responsabilidade de trazer um pouco mais de beleza e talento ao jogo do Corinthians.

Saturada do jogo pragmático, duro e sem brilho dos últimos anos, a diretoria do Corinthians resolveu apostar numa nova forma de se jogar futebol. Por enquanto, o efeito foi incrivelmente dar um pouco de saudade de quando o time não brilhava, mas também não prometia nada além do que fosse capaz de cumprir.

(Por Eduardo Tironi e Arnaldo Ribeiro)

Posse de Bola