PUBLICIDADE
Topo

Pole Position

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

GP de Abu Dhabi: datas, horários e tudo sobre a decisão do campeonato da F1

Lewis Hamilton (Mercedes) e Max Verstappen (Red Bull) chegam à decisão empatados - Reprodução/Twitter
Lewis Hamilton (Mercedes) e Max Verstappen (Red Bull) chegam à decisão empatados Imagem: Reprodução/Twitter
Julianne Cerasoli

Fã de Fórmula 1 desde a infância, Julianne Cerasoli nasceu em Bragança Paulista (SP) e hoje vive em Londres (Inglaterra). Atua como jornalista desde 2004, tendo trabalhado com diversos tipos de mídia ao longo dos anos, sempre como repórter esportiva e com passagem como editora de esportes do jornal Correio Popular, em Campinas (SP). Cobrindo corridas in loco na Fórmula 1 desde 2011, começou pelo site especializado TotalRace e passou a colaborar para o UOL Esporte em 2015, e para sites e revistas internacionais. No rádio, é a repórter de Fórmula 1 da Sistema Bandeirantes de Rádio desde 2017, e também faz participações regulares no canal Boteco F1, o maior dedicado à categoria no YouTube. Em 2019, Julianne criou o projeto No Paddock da F1 com a Ju, na plataforma Catarse, em que busca aproximar os fãs da Fórmula 1 por meio de conteúdo on demand e podcast exclusivo com personagens da categoria. Neste espaço: Única cobertura in loco de toda a temporada da Fórmula 1 na mídia brasileira, com informações de bastidores, entrevistas exclusivas, análises técnicas e uma pitada de viagens.

Colunista do UOL

09/12/2021 04h00

A Fórmula 1 vai ver apenas pela segunda vez na história em mais de 70 anos da categoria uma decisão de campeonato com os dois pilotos chegando empatados em número de pontos na última etapa. Isso só aconteceu uma vez, em 1974, na disputa entre Emerson Fittipaldi, que acabou se sagrando bicampeão, e Clay Regazzoni.

Max Verstappen está à frente de Lewis Hamilton porque tem mais vitórias, mas foi o inglês quem venceu as três últimas provas. O palco da decisão ganhou fama de pista que gera corrida com poucas emoções, mas sofreu modificações importantes neste ano e está muito mais veloz e deve apresentar mais chances de ultrapassagens.

Como acompanhar o GP de Abu Dhabi:

Sexta-feira, 10 de dezembro
Treino livre 1, das 6h30 às 7h30: Bandsports
Treino livre 2, das 10h às 11h: Bandsports

Sábado, 11 de dezembro
Treino livre 3, das 7h às 8h: Bandsports
Classificação, das 10h às 11h: TV Bandeirantes e Bandsports

Domingo, 12 de dezembro

Corrida, a partir das 10h: TV Bandeirantes e BandNewsFM (transmissão começa às 9h30)

Raio-X do Yas Marina Circuit

Distância: 5.281m
Número de voltas: 58
DRS - 2 zonas
DRS 1: Detecção antes da curva 5 e ativação na reta oposta
DRS 2: Detecção após a curva 7 (chicane) e ativação entre a 8 e 9
Pneus disponíveis: C3 (duros), C4 (médios) e C5 (macios)

Resultado de 2020

Pole Position: Max Verstappen (Red Bull) - 1min35s246

Pódio:

1º Max Verstappen (Red Bull) 1h36min28s645
2º Valtteri Bottas (Mercedes) +15s976
3º Lewis Hamilton (Mercedes) +18s415

Características do Yas Marina Circuit

yas marina - Divulgação - Divulgação
Traçado de Yas Marina em Abu Dhabi passou por alterações para a temporada 2021
Imagem: Divulgação
  • Os três trechos da pista foram reformulados, ganhando pontos mais fortes de freada e perdendo as curvas de cambagem negativa, que atrapalhavam as ultrapassagens. As curvas 5-6-7 foram unidas e se tornaram a curva cinco. A sequência 12-13-14-15 também se tornou uma única curva, ligeiramente inclinada, o que aumenta a possibilidade de ultrapassagem na freada da 11. E o último setor também será mais rápido.

  • Essas mudanças encurtaram o circuito em 273 metros, o que significa que a distância da corrida foi aumentada de 55 para 58 voltas, e espera-se que os tempos de volta sejam cerca de 14 segundos mais rápidos, ou seja, a média de velocidade será muito maior.

  • O asfalto do circuito de Yas Marina é pouco abrasivo, e por isso o desgaste de pneus geralmente é baixo. Fora isso, as temperaturas caem quando o sol se põe, e a corrida é disputada ao entardecer. Então muitas vezes os pilotos começam mais conservadores e depois podem atacar mais com a pista mais fria.

Curiosidades sobre o GP de Abu Dhabi

Abu Dhabi paga uma taxa maior para a F1 justamente para ter a última etapa do campeonato, mas desde que entrou no calendário, em 2009, a pista não sediou muitas decisões: foram apenas três, em 2010 (quando Sebastian Vettel venceu uma decisão na qual quatro pilotos tinham chance de ganhar), 2014 (o bi de Lewis Hamilton) e 2016 (quando Nico Rosberg foi o campeão).

Max Verstappen e Lewis Hamilton estarão de olho na pole position: afinal, as últimas seis edições do GP de Abu Dhabi foram vencidas por quem largou na frente. O vencedor que largou mais atrás foi Kimi Raikkonen, que saiu de quarto para primeiro em 2012. A prova deste ano marca a despedida do piloto finlandês da F1.

A prova terá outras despedidas: Antonio Giovinazzi ficou sem vaga e vai para a Fórmula E, Valtteri Bottas estará fazendo sua última corrida pela Mercedes, George Russell se despede da Williams. Mas o grande adeus será ao carro, já que esta é a última corrida desta geração. Em 2022, o equipamento será totalmente diferente.

O GP de Abu Dhabi de 2020 foi a última corrida a ter um brasileiro no grid da Fórmula 1: Pietro Fittipaldi substituiu Romain Grosjean nas duas etapas finais do campeonato do ano passado, após o francês sofrer um acidente no Bahrein. Fittipaldi segue como reserva da equipe Haas.