PUBLICIDADE
Topo

Pole Position

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Após anúncios de Russell e Bottas, quais vagas ainda estão abertas na F1?

Alex Albon celebra o terceiro lugar no GP da Toscana de 2020 - Mark Thompson/Getty Images
Alex Albon celebra o terceiro lugar no GP da Toscana de 2020 Imagem: Mark Thompson/Getty Images
Julianne Cerasoli

Fã de Fórmula 1 desde a infância, Julianne Cerasoli nasceu em Bragança Paulista (SP) e hoje vive em Londres (Inglaterra). Atua como jornalista desde 2004, tendo trabalhado com diversos tipos de mídia ao longo dos anos, sempre como repórter esportiva e com passagem como editora de esportes do jornal Correio Popular, em Campinas (SP). Cobrindo corridas in loco na Fórmula 1 desde 2011, começou pelo site especializado TotalRace e passou a colaborar para o UOL Esporte em 2015, e para sites e revistas internacionais. No rádio, é a repórter de Fórmula 1 da Sistema Bandeirantes de Rádio desde 2017, e também faz participações regulares no canal Boteco F1, o maior dedicado à categoria no YouTube. Em 2019, Julianne criou o projeto No Paddock da F1 com a Ju, na plataforma Catarse, em que busca aproximar os fãs da Fórmula 1 por meio de conteúdo on demand e podcast exclusivo com personagens da categoria. Neste espaço: Única cobertura in loco de toda a temporada da Fórmula 1 na mídia brasileira, com informações de bastidores, entrevistas exclusivas, análises técnicas e uma pitada de viagens.

Colunista do UOL

08/09/2021 04h00Atualizada em 08/09/2021 10h58

Após a confirmação do futuro de cinco pilotos nos últimos dois dias, o mercado de pilotos da Fórmula 1 segue movimentado. Não há mais vagas nas melhores equipes depois que a Mercedes anunciou que George Russell será o companheiro de Lewis Hamilton, mas vários pilotos ainda têm a expectativa de estar no grid no ano que vem.

Além do anúncio de Russell, outras confirmações feitas nesta semana foram a continuidade da dupla Pierre Gasly e Yuki Tsunoda na AlphaTauri, a ida de Valtteri Bottas para a Alfa Romeo, no lugar de Kimi Raikkonen, que anunciou a aposentadoria na semana passada, e a contratação de Alex Albon pela Williams.

A Red Bull continuará com Max Verstappen e Sergio Perez, cuja renovação foi anunciada no final de agosto. As duplas de Ferrari e McLaren têm contratos em andamento e a Alpine já confirmou que seguirá com Fernando Alonso e Esteban Ocon.

Grid pode ter campeão da Fórmula E

Com isso, as vagas disputadas são na Alfa Romeo. O atual titular, Antonio Giovinazzi, tem chances de continuar, mas a equipe conversa com outros pilotos. O italiano não é uma indicação da Ferrari, mas seu contrato tem o envolvimento dos italianos. Nos anos anteriores, a Alfa Romeo se via obrigada a ter um piloto com ligação com a Scuderia, mas isso acabou com o contrato que foi renovado neste ano. Isso enfraquece a posição de pilotos da academia fercrarista, como Callum Ilott, atual reserva, e Robert Shwartzman.

Um nome forte da Fórmula 2 é Guanyu Zhou, que conta com o apoio da Alpine e forte investimento chinês. A chefia da academia de jovens pilotos do time francês há meses tenta achar uma vaga para o vice-líder da F2, e agora joga todas as suas fichas na Alfa Romeo.

de vries - Mercedes - Mercedes
O holandês Nick de Vries, campeão da F-2 em 2019 e atual líder do Mundial de Fórmula-E
Imagem: Mercedes

O atual campeão da Fórmula E e vencedor da F2 em 2019, Nyck de Vries, esteve presente no paddock no GP da Holanda e conversou com o chefe da Alfa, Frederic Vasseur. Correndo por fora está o francês Theo Porchaire, embora sua pouca experiência (ele faz seu primeiro ano de F2 e tem apenas 18 anos) seja um ponto negativo, especialmente em um ano no qual a Fórmula 1 mudará bastante de regulamento técnico. Vasseur teria demonstrado interesse também em Alex Albon, segundo o chefe da Red Bull, Christian Horner, mas o tailandês acertou mesmo sua volta à F-1 para correr com a Williams.

Além de Albon, a Williams confirmou a renovação do contrato de Nicholas Latifi. O canadense segue levando para a equipe patrocinadores ligados a seu pai, um bilionário do setor alimentício.

Aston Martin e a Haas ainda não confirmaram inteiramente suas duplas, mas é esperado que estes times mantenham seus pilotos. Na Aston Martin, o contrato de Sebastian Vettel é de 2021 com a opção de extensão por mais um. O chefe da equipe, Otmar Szafnauer, explicou que o time tem um "processo pelo qual os contratos passam, com datas-limites e metas. Estamos perto de chegar ao momento de conversar sobre os detalhes nas próximas semanas." O companheiro de Vettel, Lance Stroll, é filho do proprietário do time e também deve ser confirmado em breve.

Na Haas, Nikita Mazepin tem contrato vigente, e é esperado que Mick Schumacher renove seu acordo. A visão na academia de pilotos da Ferrari, da qual ele faz parte, é de que, mesmo estando no pior time do grid, é importante para o crescimento de Schumacher que ele tenha estabilidade.