PUBLICIDADE
Topo

Pole Position

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Verstappen sabe que tem de arriscar e briga por 3ª força ganha nova equipe

F1: Confira como ficou grid de largada do GP da Espanha, com a 100ª pole de Hamilton - Divulgação
F1: Confira como ficou grid de largada do GP da Espanha, com a 100ª pole de Hamilton Imagem: Divulgação
Julianne Cerasoli

Fã de Fórmula 1 desde a infância, Julianne Cerasoli nasceu em Bragança Paulista (SP) e hoje vive em Londres (Inglaterra). Atua como jornalista desde 2004, tendo trabalhado com diversos tipos de mídia ao longo dos anos, sempre como repórter esportiva e com passagem como editora de esportes do jornal Correio Popular, em Campinas (SP). Cobrindo corridas in loco na Fórmula 1 desde 2011, começou pelo site especializado TotalRace e passou a colaborar para o UOL Esporte em 2015, e para sites e revistas internacionais. No rádio, é a repórter de Fórmula 1 da Sistema Bandeirantes de Rádio desde 2017, e também faz participações regulares no canal Boteco F1, o maior dedicado à categoria no YouTube. Em 2019, Julianne criou o projeto No Paddock da F1 com a Ju, na plataforma Catarse, em que busca aproximar os fãs da Fórmula 1 por meio de conteúdo on demand e podcast exclusivo com personagens da categoria. Neste espaço: Única cobertura in loco de toda a temporada da Fórmula 1 na mídia brasileira, com informações de bastidores, entrevistas exclusivas, análises técnicas e uma pitada de viagens.

Colunista do UOL

08/05/2021 16h37

Lewis Hamilton venceu duas das três primeiras corridas da temporada da Fórmula 1, mas em nenhuma delas teve uma vantagem tão clara como no GP da Espanha, no qual a Mercedes fez a oitava pole position em oito anos, e em que o britânico vai largar pela centésima vez na primeira posição, na corrida que tem largada às 10h pelo horário de Brasília e que tem transmissão pela TV Bandeirantes a partir das 9h30.

Desta vez, a Red Bull não tinha uma vantagem clara na classificação. Max Verstappen chegou a fazer a melhor marca na segunda parte da sessão mas, na hora decisiva, os dois viraram voltas quase idênticas, e Hamilton fez a pole com 36 milésimos de vantagem. "Tenho muito orgulho porque consigo estar lá na hora que importa. E amo o que eu faço. Sei que o Ayrton fazia a mesma coisa. É uma experiência monumental", disse Hamilton, que lidera o campeonato com oito pontos de vantagem.

Depois de cometer erros nas duas últimas classificações, desta vez Max Verstappen estava feliz com sua performance, e prefere ver o lado bom de estar na primeira fila. Afinal, na Espanha, 612m separam a posição do pole da primeira freada, a terceira maior distância da temporada.

"Claro que ficaria chateado se tivesse cometido algum erro, mas minhas voltas foram boas. Estamos na primeira fila e isso é bom. Sabemos que na largada dá para ganhar ou perder posições e pode decidir a corrida. Quero que seja uma largada limpa."

max lewis - Getty Images - Getty Images
Essa foi a última vez em que Hamilton e Verstappen se encontraram em uma primeira curva, em Imola
Imagem: Getty Images

A declaração de Verstappen tem explicação. Na última vez em que ele e Hamilton dividiram uma primeira curva de uma corrida foi em Imola, e eles tiveram um ligeiro toque. Por outro lado, ele sabe que tem de arriscar porque a pista da Catalunha é conhecida por não proporcionar grandes chances de ultrapassagens e, nas simulações de sexta-feira, a Mercedes foi, pela primeira vez no ano, melhor que a Red Bull - 0s2 em média.

Outra oportunidade é a estratégia. Quem conseguir seguir um piloto de perto, pode tentar antecipar sua parada e usar a aderência adicional do pneu novo para superar um rival. E isso pode acontecer duas vezes, já que mesmo os líderes optaram por largar com o pneu macio e devem fazer duas paradas durante as 66 voltas de GP.

A Red Bull ainda tem uma dúvida em relação a Sergio Perez, que disse que se sentiu "cada vez mais fraco ao longo da classificação", referindo-se não a sua performance na pista, mas sim a sua saúde. Ele apareceu pálido, uma hora depois do normal, para dar entrevistas após a classificação, mas garantiu que estará no grid.

Pelo menos Perez não terá de lidar com temperaturas que chegaram perto dos 50ºC no asfalto em um dia de muito sol em Montmeló. A previsão do tempo para este domingo é de 23ºC, mas com o céu encoberto.

A temperatura de pista mais baixa é uma boa notícia para a Ferrari, que parece ter mais problemas com seus pneus em ritmo de corrida que suas rivais diretas. Aliás, suas rivais diretas efetivamente são duas agora, com a comprovação de que a Alpine melhorou.

"Tem sido um final de semana importante para confirmar que o ritmo de Portugal não era algo específico daquela pista. A melhora do carro é melhor e estamos em condições de lutar com McLaren e Ferrari", disse Fernando Alonso, que entrou no Q3 pela segunda vez na temporada.

Depois de parecer a melhor das três nas primeiras corridas, na Espanha a McLaren está sofrendo um pouco mais. "Nós tivemos de trabalhar duro na sexta à noite para encontrar o ritmo que tivemos hoje", reconheceu Daniel Ricciardo. Nas simulações de corrida, eles estavam atrás da Ferrari e no mesmo nível da Alpine. Resta saber se essa melhora citada por Ricciardo quer dizer que será possível lutar contra as rivais diretas.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL