PUBLICIDADE
Topo

Pole Position

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Começo de Vettel na Aston tem trabalho duro e chance de melhora na Espanha

Sebastian Vettel não teve o contrato renovado pela Ferrari e foi para a Aston Martin neste ano - Divulgação/Aston Martin
Sebastian Vettel não teve o contrato renovado pela Ferrari e foi para a Aston Martin neste ano Imagem: Divulgação/Aston Martin
Julianne Cerasoli

Fã de Fórmula 1 desde a infância, Julianne Cerasoli nasceu em Bragança Paulista (SP) e hoje vive em Londres (Inglaterra). Atua como jornalista desde 2004, tendo trabalhado com diversos tipos de mídia ao longo dos anos, sempre como repórter esportiva e com passagem como editora de esportes do jornal Correio Popular, em Campinas (SP). Cobrindo corridas in loco na Fórmula 1 desde 2011, começou pelo site especializado TotalRace e passou a colaborar para o UOL Esporte em 2015, e para sites e revistas internacionais. No rádio, é a repórter de Fórmula 1 da Sistema Bandeirantes de Rádio desde 2017, e também faz participações regulares no canal Boteco F1, o maior dedicado à categoria no YouTube. Em 2019, Julianne criou o projeto No Paddock da F1 com a Ju, na plataforma Catarse, em que busca aproximar os fãs da Fórmula 1 por meio de conteúdo on demand e podcast exclusivo com personagens da categoria. Neste espaço: Única cobertura in loco de toda a temporada da Fórmula 1 na mídia brasileira, com informações de bastidores, entrevistas exclusivas, análises técnicas e uma pitada de viagens.

Colunista do UOL

07/05/2021 04h00

A Aston Martin é a grande decepção da temporada até aqui, sendo a equipe que mais sofreu com as mudanças de regulamento de 2021. Mas mesmo o desempenho ruim do carro não explica, sozinho, o péssimo início de ano de Sebastian Vettel, que ainda não marcou pontos e está classificado no mundial de pilotos apenas à frente da dupla de estreantes da Haas e da dupla da Williams, além de ter visto seu companheiro, Lance Stroll, fazer cinco pontos nas três primeiras corridas.

Mas uma coisa é certa: não é por falta de motivação que Vettel não consegue se encontrar. O esforço do alemão no simulador e no trabalho com os engenheiros é muito bem visto pela Aston Martin. O tetracampeão sempre foi conhecido por ser um dos primeiros a chegar e um dos últimos a sair da pista, e ele garante que não falta ânimo para continuar fazendo isso mesmo lutando por posições intermediárias.

"Eu sempre tento fazer tudo o que eu posso quando estou no carro, então, não faz diferença. É claro que sabemos que não estamos lutando por pódios ou vitórias, mas acho que o time está muito determinado e estou gostando muito de trabalhar com essa equipe. O carro está progredindo e eu também. Há coisas que são diferentes do que eu conhecia, mas podemos capitalizar nas diferenças. O que é certo, é que não estamos deixando pedra sobre pedra para, quando estivermos em uma situação melhor, podermos ter resultados mais fortes", disse o alemão em Barcelona.

Ex-companheiro, Ricciardo diz que Vettel precisa de tempo

ricciardo vettel - VALDRIN XHEMAJ/EFE - VALDRIN XHEMAJ/EFE
Sebastian Vettel e Daniel Ricciardo juntos quando eram companheiros na Red Bull, em 2014
Imagem: VALDRIN XHEMAJ/EFE

Essa sede por dias melhores também é notada por seu ex-companheiro da época de Red Bull, Daniel Ricciardo. "Acho que a questão central, que é se ele ainda continua faminto, se ele ainda está disposto a fazer de tudo pelo carro para forçar até o limite, só ele pode responder. Mas acredito que, se eu perguntasse isso para ele agora, a resposta seria sim. Porque, se fosse o contrário, não acho que ele é o tipo de cara que continuaria aqui se o coração dele não estivesse aqui. Ele é um piloto de verdade, e acredito que todos saibam de seu desejo para estar entre os melhores do esporte. Obviamente, é por isso que muitos de nós o respeitamos", disse Ricciardo.

"Ele precisa de tempo. Ano passado foi uma temporada difícil com a Ferrari e a transição para uma equipe nova, como eu também estou vivendo, leva algum tempo. Eu tenho confiança de que ele vai se encontrar."

Tempo e de um carro melhor. Em Portugal, a Aston Martin tinha apenas um pacote de mudanças, que são focadas no assoalho do carro, e a opção foi colocá-lo no carro de Stroll. Agora, Vettel também terá o pacote, que funcionou bem, de acordo com o time. Na semana passada, Stroll se classificou muito mal, em 16º, algo que ocorreu mais pelas condições de pista do que pelo ritmo do carro até porque, na corrida, Stroll foi mais rápido que Vettel e os dois terminaram praticamente juntos, fora dos pontos.

A Aston Martin, no entanto, sabia que a pista de Portimão não seria boa para seu carro, e espera demonstrar evolução na corrida deste final de semana. Nesta fase em que ainda se adapta a um novo time que também está tentando se encontrar depois de ser aquele que mais mudanças fez no carro de 2019 para 2020, e novamente de 2020 para 2021, o importante, para ele, é manter o time unido. "O grupo ainda está muito empolgado, o clima na equipe é ótimo, então, estou muito feliz de estar onde estou, embora a gente saiba que a performance não é o que queríamos. Aceitamos isso e estamos tentando melhorar".

Vettel testa as novidades da Aston Martin nos treinos livres para o GP da Espanha desta sexta-feira, uma pista que tem características que mostram o real rendimento dos carros e, por isso, é muito usada para testes.