PUBLICIDADE
Topo

Pole Position

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Responsável por 70% dos pontos da McLaren, Norris começa ano em grande fase

Lando Norris é o terceiro colocado no mundial de F1 após três provas - Steven Tee/McLaren
Lando Norris é o terceiro colocado no mundial de F1 após três provas Imagem: Steven Tee/McLaren
Julianne Cerasoli

Fã de Fórmula 1 desde a infância, Julianne Cerasoli nasceu em Bragança Paulista (SP) e hoje vive em Londres (Inglaterra). Atua como jornalista desde 2004, tendo trabalhado com diversos tipos de mídia ao longo dos anos, sempre como repórter esportiva e com passagem como editora de esportes do jornal Correio Popular, em Campinas (SP). Cobrindo corridas in loco na Fórmula 1 desde 2011, começou pelo site especializado TotalRace e passou a colaborar para o UOL Esporte em 2015, e para sites e revistas internacionais. No rádio, é a repórter de Fórmula 1 da Sistema Bandeirantes de Rádio desde 2017, e também faz participações regulares no canal Boteco F1, o maior dedicado à categoria no YouTube. Em 2019, Julianne criou o projeto No Paddock da F1 com a Ju, na plataforma Catarse, em que busca aproximar os fãs da Fórmula 1 por meio de conteúdo on demand e podcast exclusivo com personagens da categoria. Neste espaço: Única cobertura in loco de toda a temporada da Fórmula 1 na mídia brasileira, com informações de bastidores, entrevistas exclusivas, análises técnicas e uma pitada de viagens.

Colunista do UOL

04/05/2021 07h37

Um piloto que vem chamando a atenção neste início da temporada da Fórmula 1 é Lando Norris. O inglês de 21 anos, que está fazendo seu terceiro ano na categoria, chegou entre os cinco primeiros nas três etapas disputadas até aqui, andando bem em pistas e condições diferentes, e sendo fundamental para a McLaren seguir em terceiro na tabela.

Norris deve travar uma briga particular com Charles Leclerc neste ano, já que a Ferrari do monegasco é o carro com o desempenho mais parecido com a McLaren. E, por enquanto, ele está levando vantagem com boas performances principalmente aos domingos. Melhorar o ritmo de corrida era algo em que Norris vinha focando desde o ano passado, e ele ainda acredita que há mais por vir. "Em Portugal, o Charles estava me pressionando muito na segunda parte da corrida, então ainda temos trabalho pela frente para tornar minha vida mais fácil. Só fizemos três corridas até agora, mas o trabalho tem sido muito bem feito por mim, pela equipe nos pit stops e todo o resto", disse o britânico após o quinto lugar no GP de Portugal.

norris perez - Zak Mauger/McLaren - Zak Mauger/McLaren
Lando Norris, da McLaren, à frente de Sergio Perez, da Red Bull, durante o GP de Portugal
Imagem: Zak Mauger/McLaren

Um ponto importante na corrida do último domingo para o piloto da McLaren foi perceber que não deveria lutar com Sergio Perez no início da prova e focar na sua própria corrida contra as Ferrari. Norris tinha passado o piloto da Red Bull no começo da prova, mas não tentou segurá-lo quando o mexicano se aproximou para retomar a posição. "Eu tive de administrar minhas expectativas e saber com quem a gente realmente estava disputando."

Mas o que mais animou o inglês foi ver a evolução da McLaren em Portugal. Na corrida disputada em outubro do ano passado, o time sofreu na pista de Portimão e Norris sequer pontuou. Pouco mais de seis meses depois, e agora de motor Mercedes, mais potente que o Renault que a McLaren tinha ano passado, o cenário mudou bastante e até mesmo Daniel Ricciardo, que tinha feito uma classificação ruim, largando em 16º, conseguiu pontuar.

"Acho que o fato de que fomos bem aqui nos dá confiança para as próximas pistas, com certeza. Sofremos aqui ano passado, então é bom ver que melhoramos. A sensação foi boa com o carro. Ele ainda não estava fácil de pilotar, a traseira continua um pouco solta, especialmente quando o vento aperta, para está claro que progredimos e tínhamos um bom ritmo."

O ótimo início de Norris já chamou a atenção, inclusive, do diretor técnico da Fórmula 1, Ross Brawn, que disse estar surpreso com a maneira como o jovem piloto está tomando a dianteira da McLaren mesmo após a chegada de Ricciardo. "Quando Daniel Ricciardo chegou na McLaren, muitos esperavam que ele surgisse como o piloto para liderar a equipe pensando no futuro, mas é seu companheiro Lando Norris quem tem estado em destaque até agora este ano", disse Brawn na sua coluna para o site oficial da F1. "Enquanto Ricciardo teve dificuldades na classificação, Lando conseguiu que o carro ficasse entre os 10 primeiros e depois garantiu um grande número de pontos no domingo, permitindo que a McLaren continuasse em terceiro no campeonato de construtores. Foi um desempenho muito impressionante".

De fato, os pontos que Norris vem somando, enquanto seu companheiro ainda se adapta ao carro da McLaren, têm sido fundamentais para a equipe, que tem 11 pontos de vantagem para a Ferrari após três provas, sendo que, dos 53 pontos do time, 37 foram conquistados por Norris, que está, inclusive, na frente de Valtteri Bottas, da Mercedes, no campeonato. O inglês é o terceiro colocado.