PUBLICIDADE
Topo

Pole Position

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

'Criados' na França de Prost e nascidos após 94, pilotos são fãs de Senna

Pierre Gasly, da AlphaTauri, durante o GP da Emilia Romagna, em Imola - Peter Fox/Getty Images
Pierre Gasly, da AlphaTauri, durante o GP da Emilia Romagna, em Imola Imagem: Peter Fox/Getty Images
Julianne Cerasoli

Fã de Fórmula 1 desde a infância, Julianne Cerasoli nasceu em Bragança Paulista (SP) e hoje vive em Londres (Inglaterra). Atua como jornalista desde 2004, tendo trabalhado com diversos tipos de mídia ao longo dos anos, sempre como repórter esportiva e com passagem como editora de esportes do jornal Correio Popular, em Campinas (SP). Cobrindo corridas in loco na Fórmula 1 desde 2011, começou pelo site especializado TotalRace e passou a colaborar para o UOL Esporte em 2015, e para sites e revistas internacionais. No rádio, é a repórter de Fórmula 1 da Sistema Bandeirantes de Rádio desde 2017, e também faz participações regulares no canal Boteco F1, o maior dedicado à categoria no YouTube. Em 2019, Julianne criou o projeto No Paddock da F1 com a Ju, na plataforma Catarse, em que busca aproximar os fãs da Fórmula 1 por meio de conteúdo on demand e podcast exclusivo com personagens da categoria. Neste espaço: Única cobertura in loco de toda a temporada da Fórmula 1 na mídia brasileira, com informações de bastidores, entrevistas exclusivas, análises técnicas e uma pitada de viagens.

Colunista do UOL

01/05/2021 07h23

O grid da Fórmula 1 hoje tem mais pilotos que nasceram depois de 1º de maio de 1994, mas isso não quer dizer que os pilotos desconheçam a carreira de Ayrton Senna, morto em acidente no GP de San Marino há 27 anos. Muito pelo contrário. O tricampeão brasileiro, reconhecido até hoje no paddock como um dos maiores pilotos da história da Fórmula 1, é inclusive o grande ídolo de dois pilotos que tinham motivos para escolherem outros como referência: Pierre Gasly e Charles Leclerc, ambos nascidos depois que Senna morreu e criados no automobilismo francês, país do grande rival do brasileiro, Alain Prost.

"Sempre disse que tenho dois grandes ídolos. Eu não sou o tipo de cara que pensa que, se você gosta de um, não pode gostar do outro. Eu admiro esses dois caras por motivos diferentes. Alain era um campeão fantástico e um dos melhores no esporte, da mesma maneira que Ayrton era especial do jeito dele. Eram pessoas diferentes, mas dois gigantes para a F1", disse Gasly, que não se lembra muito bem quando começou a se interessar pela carreira de Senna.

O francês nasceu em 1996, em uma família repleta de pilotos, desde sua avó, que era kartista e inclusive foi campeã regional da França, e sempre via na TV corridas antigas. Na verdade, ele acha que foi justamente porque a carreira de Prost era tão lembrada em seu país que ele começou a gostar de Senna.

"Eu sempre fui fã de automobilismo, e via corridas de Fórmula 1 antigas desde bem pequeno. Não consigo me lembrar quantos anos eu tinha mas, obviamente, na França, Alain Prost era muito bom e toda vez que mostravam coisas sobre o Alain, o Ayrton também estava lá por causa da grande rivalidade entre eles. E eu gostava do Ayrton como piloto, mas também do caráter dele, os valores, a mentalidade dele, de um vencedor de verdade e, é claro, o talento dele. Eu sempre tive essa conexão com ele, e depois comecei a ver mais documentários, vídeos, comecei a falar com as pessoas no paddock que trabalharam com ele. Eu sempre tento aprender mais sobre ele e quem ele era como pessoa. Gosto muito de conhecer as histórias ao redor dele."

charles - Ferrari/Divulgação - Ferrari/Divulgação
Charles Leclerc se prepara para entrar em sua Ferrari no GP do Bahrein
Imagem: Ferrari/Divulgação

Gasly é amigo de infância de Charles Leclerc, outro fã de Senna. O monegasco, que fez toda a carreira, desde o kart, na França, aprendeu com o pai, Harvè, que também foi piloto, a apreciar a carreira de Senna. E com isso se tornou fã do piloto brasileiro mesmo tendo nascido em 1997.

"Meu pai era um grande fã de Ayrton Senna. Ele falava muito sobre ele, sobre o jeito dele pilotar, desde quando eu era muito pequeno, e isso me inspirava. E depois eu vi os vídeos onboard no youtube e, é claro, o filme também. Honestamente, o único piloto que eu sempre admirei, mesmo sendo um piloto que eu nunca pude ver correr ao vivo, porque ele faleceu antes de eu nascer, é Ayrton Senna. Ele me inspirou muito na minha carreira."

Neste 1º de maio, a Fórmula 1 está na pista, com o GP de Portugal. Foi no país, inclusive, que Senna conquistou sua primeira vitória na categoria, em 1985.