PUBLICIDADE
Topo

Pole Position

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Mazepin diz ter aprendido lição com vídeo polêmico e tenta limpar imagem

Nikita Mazepin comemora vitória na F2 em Silvesrtone - Joe Portlock/Formula 1 via Getty Images
Nikita Mazepin comemora vitória na F2 em Silvesrtone Imagem: Joe Portlock/Formula 1 via Getty Images
Julianne Cerasoli

Fã de Fórmula 1 desde a infância, Julianne Cerasoli nasceu em Bragança Paulista (SP) e hoje vive em Londres (Inglaterra). Atua como jornalista desde 2004, tendo trabalhado com diversos tipos de mídia ao longo dos anos, sempre como repórter esportiva e com passagem como editora de esportes do jornal Correio Popular, em Campinas (SP). Cobrindo corridas in loco na Fórmula 1 desde 2011, começou pelo site especializado TotalRace e passou a colaborar para o UOL Esporte em 2015, e para sites e revistas internacionais. No rádio, é a repórter de Fórmula 1 da Sistema Bandeirantes de Rádio desde 2017, e também faz participações regulares no canal Boteco F1, o maior dedicado à categoria no YouTube. Em 2019, Julianne criou o projeto No Paddock da F1 com a Ju, na plataforma Catarse, em que busca aproximar os fãs da Fórmula 1 por meio de conteúdo on demand e podcast exclusivo com personagens da categoria. Neste espaço: Única cobertura in loco de toda a temporada da Fórmula 1 na mídia brasileira, com informações de bastidores, entrevistas exclusivas, análises técnicas e uma pitada de viagens.

Colunista do UOL

01/03/2021 15h25

O russo Nikita Mazepin, que vai estrear nesta temporada na Fórmula 1, pela Haas, falou pela primeira vez sobre o polêmico episódio em que apareceu em um vídeo em suas mídias sociais apalpando o seio de uma mulher. O vídeo foi publicado dias depois dele ter sido confirmado no grid em 2021, em dezembro do ano passado, e gerou uma forte reação nas mídias sociais. A a hashtag #SayNoToMazepin (diga não a Mazepin, em inglês) é usada até hoje em todas as menções do piloto nas mídias sociais.

Mazepin traz consigo um investimento de dezenas de milhões de dólares para a equipe Haas, que chegou a ser colocada à venda ano passado. Nos últimos meses, a equipe se limitou a dizer que cuidaria da questão internamente, sem dar detalhes.

Falando à ESPN, Mazepin reconheceu seu erro, e disse que tirou uma lição positiva do ocorrido. "Em primeiro lugar, é muito importante dizer que o que eu fiz em dezembro a respeito de todo o incidente foi errado", disse o piloto russo. "Eu assumo total responsabilidade por isso. Foi uma grande experiência de aprendizagem e posso dizer com segurança que tenho muito mais conhecimento sobre este tipo de assunto do que tinha, então há algo positivo nisso tudo."

Ele afirmou que não teve nenhum contato com a mulher do vídeo depois do ocorrido. Algumas horas depois de o vídeo ter sido deletado da conta de Mazepin, a vítima chegou a publicar em seu Instagram que eles eram velhos amigos, e semanas depois adotou um tom bastante diferente, pedindo que as pessoas protegessem garotas bêbadas, entre outras mensagens.

Falando sobre a reação nas mídias sociais, Mazepin disse entender a irritação dos fãs. "Eu entendo completamente, eles estão certos em se sentirem assim e era eu quem não estava certo nas minhas ações. Não tenho orgulho disso. É importante progredir."

Às vésperas da temporada, que começa de 28 de março, no Bahrein, Mazepin acredita que resta a ele reconstruir sua reputação. "As pessoas que estão do meu lado nos últimos 21 anos sabem quem eu sou. É muito difícil fingir para as pessoas e não faço isso. Serei eu mesmo fora da pista, como sempre. Tive meus altos e meus baixos, mas isso faz parte da vida. Acho que devo responder na pista''. afirmou.

"Acredito que sou um piloto muito bom, acredito que sou um piloto rápido. Na verdade, estou ansioso pelo desafio de mostrar às pessoas que elas podem não gostar de mim agora, mas eu tenho habilidade. Espero mudar a percepção das pessoas em relação a mim."

O lançamento da pintura do carro da Haas para a temporada 2021 será nesta semana, na quinta-feira (04). O russo terá como companheiro o também estreante Mick Schumacher, filho do heptacampeão da F1.

O caso do vídeo não é isolado. Nikita Mazepin foi banido por uma corrida depois de dar um soco no piloto britânico Callum Ilott, quando os dois estavam na F3 em 2016. Seus comentários nas mídias sociais também já causaram polêmica. Ele deu os "parabéns" pelo "aniversário" da Covid-19, referindo-se à data do primeiro caso registrado, E escreveu para George Russell, durante uma transmissão ao vivo do piloto britânico da Williams que tinha "um segredo" sobre o britânico "que as pessoas podem chamar de sair do armário". E, por fim, quando um fã lhe pediu ajuda pois estava recebendo xingamentos de cunho racista de outros seguidores do piloto, Mazepin respondeu que "o mundo é assim".