PUBLICIDADE
Topo

Pole Position

NOTÍCIA

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Vettel coloca oito carrões de sua coleção à venda; cinco deles são Ferraris

Ferrari Enzo é um dos carrões colocados à venda por Sebastian Vettel  - Reprodução
Ferrari Enzo é um dos carrões colocados à venda por Sebastian Vettel Imagem: Reprodução
Julianne Cerasoli

Fã de Fórmula 1 desde a infância, Julianne Cerasoli nasceu em Bragança Paulista (SP) e hoje vive em Londres (Inglaterra). Atua como jornalista desde 2004, tendo trabalhado com diversos tipos de mídia ao longo dos anos, sempre como repórter esportiva e com passagem como editora de esportes do jornal Correio Popular, em Campinas (SP). Cobrindo corridas in loco na Fórmula 1 desde 2011, começou pelo site especializado TotalRace e passou a colaborar para o UOL Esporte em 2015, e para sites e revistas internacionais. No rádio, é a repórter de Fórmula 1 da Sistema Bandeirantes de Rádio desde 2017, e também faz participações regulares no canal Boteco F1, o maior dedicado à categoria no YouTube. Em 2019, Julianne criou o projeto No Paddock da F1 com a Ju, na plataforma Catarse, em que busca aproximar os fãs da Fórmula 1 por meio de conteúdo on demand e podcast exclusivo com personagens da categoria. Neste espaço: Única cobertura in loco de toda a temporada da Fórmula 1 na mídia brasileira, com informações de bastidores, entrevistas exclusivas, análises técnicas e uma pitada de viagens.

Colunista do UOL

17/02/2021 08h13

O tetracampeão da Fórmula 1 Sebastian Vettel está se desfazendo de oito carros de sua coleção particular. Alguns dos modelos são personalizados e chama a atenção o fato de cinco serem Ferraris. Vettel acaba de trocar o time italiano, pelo qual corria desde 2015, pela Aston Martin, depois de descobrir, por telefone no começo do ano passado, que não teria seu contrato com o time renovado. Nem todos os carros estão com preço marcado, até porque alguns são personalizados com o nome do piloto e a bandeira alemã, mas a coleção completa pode ser avaliada em mais de 30 milhões de reais, a julgar pelos modelos dos quais Vettel está se desfazendo.

A coleção tem alguns dos modelos mais caros já fabricados pela Ferrari: uma Ferrari Enzo, uma LaFerrari, a F50, a F12 TDR e uma edição especial da 458. Também estão à venda duas Mercedes (SL65 AMG Black Series e SLS) e uma BMW Z8. A Mercedes SL65, inclusive, Vettel ganhou como prêmio dos organizadores do GP de Abu Dhabi por ter vencido o primeiro GP realizado no circuito de Yas Marina, em 2009.

A Mercedes SLS foi encomendada por Vettel à montadora alemã, e tem itens personalizados. A Ferrari 458 Speciale foi o primeiro carro da marca encomendado pelo piloto, e tem bancos de corrida, e o carro mais atual é a Ferrari F12 TDR, que tem banco de corrida com o nome de Vettel bordado e a tampa do motor, de carbono, é assinada por todos os mecânicos envolvidos na produção. Os interessados precisam correr: a La Ferrari e a F50 já foram vendidas.

Não se sabe exatamente quantos carros o piloto alemão, que é o mais reservado do grid, possui. Mas ele confirmou ano passado que comprou um item bastante especial: o FW14B, carro com o qual Nigel Mansell venceu o campeonato de 1992 da Fórmula 1, considerado um dos melhores da história da categoria. ''O carro do número cinco vermelho era muito interessante para mim. O carro é absolutamente icônico e, assim como eu, carrega o número cinco", disse o alemão, que corre com o mesmo numeral na F1.

O valor da compra não foi revelado na época, mas é possível ter uma ideia do investimento: existem só seis carros como o que Vettel comprou no mundo, e o último que foi a leilão saiu por 3 milhões de euros (o equivalente a quase 20 milhões de reais).

vettel - Reprodução - Reprodução
Detalhe do banco personalizado de banco de Ferrari que Vettel colocou à venda
Imagem: Reprodução

Os demais carros estão sendo vendidos por uma empresa que faz a negociação de itens de luxo na Suíça, onde Vettel mora. E a informação de que os veículos estão mesmo no mercado foi confirmada pela assessora pessoal do piloto à publicação alemã Auto Motor und Sport. Mas os motivos não foram divulgados nem pela assessoria do piloto, nem por sua nova equipe, que afirmou não ter nenhum tipo de acordo que obrigue Vettel, que agora também é acionista da Aston Martin, a apenas dirigir carros da marca fora das pistas.

Vettel já iniciou seu trabalho com a nova equipe, tendo aparecido em vídeo publicado pela Aston Martin fazendo uma prova de assento. Mas o primeiro evento oficial será o lançamento do carro da ex-Racing Point, marcado para dia 3 de março. A pré-temporada da Fórmula 1 começa dia 12 de março, no Bahrein, que também será palco da primeira corrida do ano, dia 28.