PUBLICIDADE
Topo

Pole Position

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Fernando Alonso sofre acidente de bicicleta em estrada na Suíça

Alonso diz que quer deixar F1 de lado por um tempo e experimentar outros campeonatos, como Daytona e o Rally Dakar - James Moy Photography/Getty Images
Alonso diz que quer deixar F1 de lado por um tempo e experimentar outros campeonatos, como Daytona e o Rally Dakar Imagem: James Moy Photography/Getty Images
Julianne Cerasoli

Fã de Fórmula 1 desde a infância, Julianne Cerasoli nasceu em Bragança Paulista (SP) e hoje vive em Londres (Inglaterra). Atua como jornalista desde 2004, tendo trabalhado com diversos tipos de mídia ao longo dos anos, sempre como repórter esportiva e com passagem como editora de esportes do jornal Correio Popular, em Campinas (SP). Cobrindo corridas in loco na Fórmula 1 desde 2011, começou pelo site especializado TotalRace e passou a colaborar para o UOL Esporte em 2015, e para sites e revistas internacionais. No rádio, é a repórter de Fórmula 1 da Sistema Bandeirantes de Rádio desde 2017, e também faz participações regulares no canal Boteco F1, o maior dedicado à categoria no YouTube. Em 2019, Julianne criou o projeto No Paddock da F1 com a Ju, na plataforma Catarse, em que busca aproximar os fãs da Fórmula 1 por meio de conteúdo on demand e podcast exclusivo com personagens da categoria. Neste espaço: Única cobertura in loco de toda a temporada da Fórmula 1 na mídia brasileira, com informações de bastidores, entrevistas exclusivas, análises técnicas e uma pitada de viagens.

Colunista do UOL

11/02/2021 17h05

O espanhol Fernando Alonso, que está retornando ao grid da Fórmula 1 em 2021, sofreu um acidente de bicicleta em uma estrada na Suíça, onde mora. A Alpine, equipe pela qual o piloto vai correr nesta temporada, comunicou que ele foi levado ao hospital, está consciente e voltará a ser avaliado pelos médicos na sexta-feira (12) pela manhã.

A equipe não deu mais detalhes e apenas informou que dará novas informações após a avaliação dos médicos. De acordo com o jornal italiano Gazzetta dello Sport, ele foi atropelado por um carro nas proximidades da cidade de Lugano, na fronteira entre a Suíça e a Itália, foi socorrido rapidamente e os primeiros exames teriam constatado possíveis fraturas. A BBC, por sua vez, fala em fratura na mandíbula e que o piloto estaria sendo transferido para Berna para receber um tratamento mais especializado, informação que foi confirmada pela rádio espanhola Cadena Ser, que adiantou que o piloto deve passar por uma cirurgia para correção desta fratura. Ele teria tido um impacto forte do rosto contra o solo.

Alonso é um ávido ciclista e costuma treinar inclusive com profissionais quando está na Espanha. Ele está retornando ao grid da Fórmula 1 neste ano depois de duas temporadas afastado, em que correu em diversas categorias, tornando-se campeão do Mundial de Endurance, vencendo as 24 Horas de Le Mans e participando do Rally Dakar em 2020. O bicampeão mundial da Fórmula 1 tem 39 anos.

Caso as informações sobre fraturas se confirmem, Alonso teria pouco tempo para se recuperar antes dos testes de pré-temporada, que terão apenas três dias neste ano, sendo realizados entre 12 e 14 de março, na pista do Bahrein. O país árabe também vai sediar a primeira corrida do ano, dia 28 de março.

Coincidentemente, essa não é a primeira vez que a equipe Alpine (ex-Renault) passa por um susto com um piloto pouco antes do início da temporada, embora tudo indique que a situação de Alonso não seja grave. Em fevereiro de 2011, a história foi bem diferente: Robert Kubica, titular da equipe e que tinha saído da primeira bateria de testes de pré-temporada com o melhor tempo, sofreu um acidente sério quando competia de rali. O polonês chegou a correr risco de morte e passou por uma série de cirurgias principalmente no braço direito, que ficou seriamente afetado. O acidente interrompeu a ascensão do polonês na Fórmula 1, mas ele conseguiu retornar e fez uma temporada como titular, pela Williams, em 2019.