PUBLICIDADE
Topo

Pole Position

Williams terá volta de Button ao time como consultor: "Sinto que nunca saí"

Julianne Cerasoli

Fã de Fórmula 1 desde a infância, Julianne Cerasoli nasceu em Bragança Paulista (SP) e hoje vive em Londres (Inglaterra). Atua como jornalista desde 2004, tendo trabalhado com diversos tipos de mídia ao longo dos anos, sempre como repórter esportiva e com passagem como editora de esportes do jornal Correio Popular, em Campinas (SP). Cobrindo corridas in loco na Fórmula 1 desde 2011, começou pelo site especializado TotalRace e passou a colaborar para o UOL Esporte em 2015, e para sites e revistas internacionais. No rádio, é a repórter de Fórmula 1 da Sistema Bandeirantes de Rádio desde 2017, e também faz participações regulares no canal Boteco F1, o maior dedicado à categoria no YouTube. Em 2019, Julianne criou o projeto No Paddock da F1 com a Ju, na plataforma Catarse, em que busca aproximar os fãs da Fórmula 1 por meio de conteúdo on demand e podcast exclusivo com personagens da categoria. Neste espaço: Única cobertura in loco de toda a temporada da Fórmula 1 na mídia brasileira, com informações de bastidores, entrevistas exclusivas, análises técnicas e uma pitada de viagens.

Colunista do UOL

22/01/2021 09h25

A Williams anunciou a contratação do campeão mundial de 2009, Jenson Button, como conselheiro do time em um acordo de ''múltiplos anos''. Assim, o inglês, que se aposentou da F1 como piloto em 2017, volta ao time que lhe deu a primeira oportunidade na categoria, em 2000.

O acordo prevê que ele marque presença nos circuitos em parte dos GPs e também na fábrica da Williams, em Grove, na Inglaterra. Jenson também vai atuar nas atividades de mídia e marketing de Williams, e vai continuar como comentarista da TV Sky Sports.

"Estou muito feliz por, mais uma vez, poder dizer que assinei um contrato com a Williams", disse Buttton. "Quando eu tinha 19 anos, foi um momento que mudou minha vida e, apesar de ter sido há mais de 20 anos, eu sinto que nunca saí da equipe de verdade. Frank Williams confiou em mim, e serei eternamente grato por isso e estou extremamente animado por ter a chance de voltar e ajudar a equipe a voltar ao caminho do sucesso. Há muito trabalho árduo a ser feito, mas não tenho dúvidas de que o futuro é incrivelmente brilhante para esta equipe fantástica e mal posso esperar para começar."

A Williams passa por uma fase de reformulação depois que a família de Frank Williams vendeu o time para um grupo de investidores norte-americanos no meio do ano passado. E Button é a primeira grande contratação anunciada depois que o novo CEO, Jost Capito, assumiu o posto no final de 2020. "Trazer Jenson de volta é um passo positivo para nos ajudar a avançar como equipe dentro e fora das pistas. Jenson sempre foi um amigo da equipe e por isso é ótimo recebê-lo de volta à família Williams. Em 2000, Sir Frank viu o talento promissor de Jenson como piloto e deu-lhe sua primeira oportunidade na F1. Ele mais do que comprovou por que era uma promessa ao longo de uma carreira brilhante que culminou na glória do campeonato mundial. Mais recentemente, ele mostrou sua perspicácia no mundo dos negócios e da TV e continua sendo uma figura muito respeitada no paddock. Toda essa experiência vai ajudar na nossa transformação, tanto tecnicamente quanto como negócio. Sei que todos em Grove têm um grande respeito por ele e estamos muito felizes por começar a trabalhar com ele", disse Capito.

A Williams amargou a lanterna entre as equipes nas três últimas temporadas, embora tenha demonstrado evolução em termos de performance ao longo de 2020. Para a temporada 2021, o time segue contando com Nicholas Latifi e George Russell.