PUBLICIDADE
Topo

F1 confirma que Rio Motorsports será detentora dos direitos de TV no Brasil

Largada do GP da Estíria de Fórmula 1, a segunda corrida seguida na Áustria, após a parada pela pandemia - Mark Thompson / various sources / AFP
Largada do GP da Estíria de Fórmula 1, a segunda corrida seguida na Áustria, após a parada pela pandemia Imagem: Mark Thompson / various sources / AFP
Julianne Cerasoli

Fã de Fórmula 1 desde a infância, Julianne Cerasoli nasceu em Bragança Paulista (SP) e hoje vive em Londres (Inglaterra). Atua como jornalista desde 2004, tendo trabalhado com diversos tipos de mídia ao longo dos anos, sempre como repórter esportiva e com passagem como editora de esportes do jornal Correio Popular, em Campinas (SP). Cobrindo corridas in loco na Fórmula 1 desde 2011, começou pelo site especializado TotalRace e passou a colaborar para o UOL Esporte em 2015, e para sites e revistas internacionais. No rádio, é a repórter de Fórmula 1 da Sistema Bandeirantes de Rádio desde 2017, e também faz participações regulares no canal Boteco F1, o maior dedicado à categoria no YouTube. Em 2019, Julianne criou o projeto No Paddock da F1 com a Ju, na plataforma Catarse, em que busca aproximar os fãs da Fórmula 1 por meio de conteúdo on demand e podcast exclusivo com personagens da categoria. Neste espaço: Única cobertura in loco de toda a temporada da Fórmula 1 na mídia brasileira, com informações de bastidores, entrevistas exclusivas, análises técnicas e uma pitada de viagens.

Colunista do UOL

25/09/2020 10h34

A Fórmula 1 e a Rio Motorsports confirmaram o acordo que faz da holding a nova detentora exclusiva dos direitos de transmissão da Fórmula 1 no Brasil. O acordo vale pelos próximos cinco anos. O próximo passo para a empresa, que é a mesma que busca levar o GP do Brasil para o Rio de Janeiro, é comercializar os direitos com alguma emissora. O foco é que a F1 seja mostrada em "todas as plataformas", ou seja, as negociações envolvem a TV aberta, a cabo e serviços de streaming.

Além disso, como adiantado pelo UOL Esporte em maio desde ano, o acordo também prevê o lançamento do F1TV Pro no Brasil, aplicativo de streaming da própria F1, na temporada de 2021. Todos os contratos de TV fechados pela Liberty Media, que assumiu o controle comercial da categoria em 2017, preveem que o aplicativo, que permite acompanhar a transmissão por ângulos diferentes e oferece mais dados, esteja disponível independentemente de quem detém os direitos. O áudio da narração no F1TV Pro na língua local costuma ser o mesmo provido por quem tem os direitos, mas também há a opção de narração em inglês e com o som natural.

As últimas arestas do acordo haviam sido acertadas há três semanas, e a confirmação veio após a análise final feita pela Liberty Media. "Estamos ansiosos para trabalhar com a Rio Motorsports como a nova detentora exclusiva dos direitos de transmissão da Fórmula 1 no Brasil, oferecendo ampla cobertura da modalidade em todo país e alcançando milhares de fãs apaixonados e de longa data", destacou Ian Holmes, diretor de direitos de transmissão da Fórmula 1. "Também é uma ótima notícia que, pela primeira vez, a F1 TV Pro estará disponível no Brasil, proporcionando aos nossos fãs acesso ainda maior à ação na pista".

Já o diretor-executivo da Rio Motorsports, JR Pereira, destacou a intenção de aumentar ainda mais o número de fãs de F1 no Brasil. Nas últimas três temporadas, a Rede Globo vinha tendo aumento na audiência das corridas. "Esse é o primeiro passo de uma parceria de longo prazo com a Fórmula 1. Estamos comprometidos em aumentar a base de fãs no Brasil e em oferecer uma nova experiência de transmissão para os brasileiros que amam o esporte há mais de 40 anos".

As negociações entre a Rio Motorsports e a F1 começaram no ano passado, quando ficou claro para a empresa que a Rede Globo poderia não renovar seu acordo, que acaba no final deste ano, como também foi adiantado pelo UOL Esporte. Do lado da Fórmula 1, o acordo visa garantir que a categoria não perca parte importante de sua audiência mundial: com um alcance calculado em 100 milhões de pessoas por temporada na Rede Globo, a audiência brasileira corresponde a 20% do total no mundo.

A dúvida, agora, é em relação a qual TV mostrará a Fórmula 1 a partir do ano que vem. Vale lembrar que a Rio Motorsports também adquiriu os direitos da MotoGP no final do ano passado, repassando-os para a Fox Sports, que tem transmitido a temporada deste ano. Porém, o acordo foi rompido depois que as mudanças feitas devido à pandemia configuraram em quebra de contrato. A Fox Sports, então, fechou um acordo paralelo com a Dorna, responsável pelo campeonato da MotoGP, para seguir transmitindo a modalidade.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.