PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Pole Position


F1 pode ter público a partir de GP da Rússia; Vietnã e Malásia são dúvida

Max Verstappen e Lewis Hamilton dividem a primeira curva na largada do GP Brasil de 2019 - Lat Images
Max Verstappen e Lewis Hamilton dividem a primeira curva na largada do GP Brasil de 2019 Imagem: Lat Images
Julianne Cerasoli

Fã de Fórmula 1 desde a infância, Julianne Cerasoli nasceu em Bragança Paulista (SP) e hoje vive em Londres (Inglaterra). Atua como jornalista desde 2004, tendo trabalhado com diversos tipos de mídia ao longo dos anos, sempre como repórter esportiva e com passagem como editora de esportes do jornal Correio Popular, em Campinas (SP). Cobrindo corridas in loco na Fórmula 1 desde 2011, começou pelo site especializado TotalRace e passou a colaborar para o UOL Esporte em 2015, e para sites e revistas internacionais. No rádio, é a repórter de Fórmula 1 da Sistema Bandeirantes de Rádio desde 2017, e também faz participações regulares no canal Boteco F1, o maior dedicado à categoria no YouTube. Em 2019, Julianne criou o projeto No Paddock da F1 com a Ju, na plataforma Catarse, em que busca aproximar os fãs da Fórmula 1 por meio de conteúdo on demand e podcast exclusivo com personagens da categoria. Neste espaço: Única cobertura in loco de toda a temporada da Fórmula 1 na mídia brasileira, com informações de bastidores, entrevistas exclusivas, análises técnicas e uma pitada de viagens.

Colunista do UOL

24/07/2020 11h00

A Fórmula 1 confirmou o cancelamento de todas as suas corridas no continente americano, incluindo o GP do Brasil. O anúncio foi feito junto da definição de outras três etapas na Europa, todas em circuitos que não estavam, originalmente, no calendário: o GP de Portugal, em Portimão, fará sua estreia, e as pistas de Nurburgring e Imola retornarão ao campeonato.

A situação da pandemia nas Américas, a dificuldades de se realizar corridas com a presença de público para compensar com os gastos maiores de correr fora da Europa e as restrições de viagens são alguns dos motivos que vão fazer com que a F1 não corra no Brasil e nos Estados Unidos, um dos grandes focos da detentora dos direitos comerciais da categoria, a Liberty Media, que é norte-americana. Outro mercado prioritário é a China, cuja prova também deve ser cancelada em breve.

Vietnã e Malásia são dúvida

Para o restante do campeonato, a F1 fará, no mínimo, um GP no Bahrein e um em Abu Dhabi para completar 15 provas. Mas também há a possibilidade de a pista de Sakhir receber duas corridas em finais de semana seguidos. E a estreia do Vietnã no campeonato, com uma pista construída em Hanói, ainda não está descartada. E a perna asiática da temporada poderia ser completada com o GP da Malásia, que seria outro a voltar ao calendário.

As negociações entre a F1 e o circuito começaram nas últimas semanas, depois que começou a ficar claro que seria difícil manter o GP da China no calendário, devido às restrições de viagem e vistos e a política sanitária do país.

F1 pode ter público a partir do GP da Rússia

nurburgring - Divulgação - Divulgação
Traçado antigo de Nurburgring
Imagem: Divulgação


Desde a confirmação de que o GP da Rússia manteria sua data original, no final de setembro, os organizadores locais anunciaram que a corrida teria público, assim como já está acontecendo nos jogos de futebol realizados no país, e os ingressos já estão sendo vendidos.

Nas provas europeias, é possível que os organizadores esperem a evolução do coronavírus, uma vez que o continente tem adotado a prática de aumentar restrições ou relaxá-las localmente, dependendo do número de casos. Mas, a julgar pela mudança do palco da prova alemã de Hockenheim para Nurburgring, tudo leva a crer que a Liberty Media deseja abrir a possibilidade de fazer as corridas de Portugal, da pista alemã e de Imola com torcedores. Isso porque as leis da região em que fica o circuito que recebeu o GP da Alemanha do ano passado ainda não permite que ingressos sejam vendidos.

Com ou sem público, Portugal volta ao grid da F1 pela primeira vez depois de 24 anos, mas em um circuito que faz sua estreia na categoria. Já Imola recebeu a F1 pela última vez em 2006, e Nurburgring fazia o revezamento com Hockenheim para sediar o GP da Alemanha até 2013.

Provas confirmadas do Mundial 2020

A categoria já realizou três corridas até aqui e tem Lewis Hamilton como líder do campeonato. A próxima etapa é dia 2 de agosto, em Silverstone, Inglaterra. Confira as datas previstas de momento:

02/08 GP da Grã-Bretanha
09/08 GP do Aniversário de 70 Anos (Silverstone)
16/08 GP da Espanha
30/08 GP da Bélgica
06/09 GP da Itália
13/09 GP da Toscana (Mugello)
27/09 GP da Rússia
11/10 GP do Eifel (Nurburgring)
25/10 GP de Portugal (Portimão)
01/11 GP da Emilia-Romagna (Imola)

Pole Position