PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Pole Position


GP Brasil espera confirmação de data para colocar ingressos à venda

Vista aérea a bordo de um helicóptero na chega ao autódromo de Interlagos, em São Paulo - Divulgação
Vista aérea a bordo de um helicóptero na chega ao autódromo de Interlagos, em São Paulo Imagem: Divulgação
Julianne Cerasoli

Fã de Fórmula 1 desde a infância, Julianne Cerasoli nasceu em Bragança Paulista (SP) e hoje vive em Londres (Inglaterra). Atua como jornalista desde 2004, tendo trabalhado com diversos tipos de mídia ao longo dos anos, sempre como repórter esportiva e com passagem como editora de esportes do jornal Correio Popular, em Campinas (SP). Cobrindo corridas in loco na Fórmula 1 desde 2011, começou pelo site especializado TotalRace e passou a colaborar para o UOL Esporte em 2015, e para sites e revistas internacionais. No rádio, é a repórter de Fórmula 1 da Sistema Bandeirantes de Rádio desde 2017, e também faz participações regulares no canal Boteco F1, o maior dedicado à categoria no YouTube. Em 2019, Julianne criou o projeto No Paddock da F1 com a Ju, na plataforma Catarse, em que busca aproximar os fãs da Fórmula 1 por meio de conteúdo on demand e podcast exclusivo com personagens da categoria. Neste espaço: Única cobertura in loco de toda a temporada da Fórmula 1 na mídia brasileira, com informações de bastidores, entrevistas exclusivas, análises técnicas e uma pitada de viagens.

Colunista do UOL

02/06/2020 12h18

A Fórmula 1 confirmou apenas as oito primeiras corridas da temporada 2020 e vai divulgar o restante "nas próximas semanas", de acordo com comunicado publicado pela Liberty Media, que detém os direitos comerciais da categoria. Mas os organizadores do GP Brasil estão confiantes de que a prova será uma das 15 a 18 etapas que a F1 tem como meta disputar neste ano e confirmaram ao UOL Esporte que aguardam apenas a confirmação da data para colocar ingressos à venda.

Por enquanto, estão confirmadas apenas corridas na Europa, começando dia 5 de julho com o GP da Áustria. Serão feitas duas provas no circuito de Red Bull Ring, seguidas pelo GP da Hungria, outras duas corridas na Inglaterra e GPs na Espanha, Bélgica e Itália.

A F1 já divulgou que as provas seguintes seriam na Eurásia, muito provavelmente começando com Azerbaijão e Rússia em setembro. Mas, dali em diante, o calendário está mais aberto.

O GP do Brasil apareceu em alguns calendários provisórios com a data de 8 de novembro mas, procurados pelo UOL Esporte, os organizadores dizem ainda trabalhar com a data original de 15 de novembro prioritariamente. Eles parecem estar confiantes de que o governo permitirá eventos esportivos com torcedores no final do ano. A Prefeitura de São Paulo é proprietária do Autódromo de Interlagos e patrocina o evento.

Muito desta indecisão a respeito da data do GP do Brasil tem a ver com os esforços da Liberty Media em realizar a prova do Vietnã, que estava programada para estrear na categoria em abril. Os vietnamitas já pagaram 60 milhões de dólares para receber a corrida, mas o fato dela ser realizada, em parte, usando vias da cidade de Hanói e as restrições à entrada de estrangeiros em um dos países que melhor lidou com o coronavírus são fatores complicadores. Além disso, a temporada de chuvas fortes vai até outubro, então a tentativa seria de driblar o mau tempo e dar mais tempo para os vietnamitas aprontarem a pista fazendo a etapa em novembro. A etapa vietnamita é uma das mais lucrativas do calendário da F1, ao lado de Abu Dhabi, Azerbaijão e Rússia. Já o Brasil não paga esta taxa para a Liberty Media desde 2017, em acordo que termina neste ano.

Além de Abu Dhabi (que inclusive paga a mais para finalizar o campeonato), Azerbaijão e Rússia, outra corrida que está praticamente confirmada é o GP do Bahrein, uma das 11 provas que tinham sido canceladas ou adiadas devido ao coronavírus. A corrida barenita seria deslocada para o final do campeonato, acontecendo uma semana antes de Abu Dhabi, em dezembro. Já o primeiro GP adiado, da China, aguarda apenas liberação de eventos esportivos internacionais no país para ser confirmado com uma data muito provavelmente em outubro.

Corridas em pistas não-permanentes, como Canadá e Singapura, deverão ser as próximas canceladas, juntando-se a Austrália, Mônaco, França e Holanda.

Pole Position