PUBLICIDADE
Topo

Paulo Anshowinhas

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

No Tampa Pro, Felipe Gustavo fica em quarto e Kelvin Hoefler em sexto

Kelvin Hoefler durante etapa da SLS em São Paulo - Marcelo Zambrana/ Divulgação
Kelvin Hoefler durante etapa da SLS em São Paulo Imagem: Marcelo Zambrana/ Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes
Paulo Anshowinhas

Paulo Anshowinhas é skatista pioneiro, jornalista, radialista e comunicador. Foi juiz do Mundial de skate da Alemanha, chefe da delegação no Mundial do Canadá, comentarista do X Games e fundador da revista Yeah! Skate is my life.

Colunista do UOL

01/05/2022 20h37

O americano Jamie Foy, de 31 anos, foi o grande vencedor do Tampa Pro 22, um dos principais eventos de street skate do mundo, realizado neste domingo, no Skatepark de Tampa, na Flórida, nos EUA.

Jamie, que também faturou no dia anterior a premiação de US$ 1 mil (cerca de R$ 5 mil) pela melhor manobra, um "nollie flip croocked grind" no corrimão, fez uma volta impecável e subiu no ponto mais alto do pódio, à frente do francês Vincent Milou e do compatriota Jake Ilardi, que ficou na terceira posição.

Os brasileiros foram bem representados e ficaram respectivamente com o quarto lugar de Felipe Gustavo, a sexta posição de Kelvin Hoefler, a sétima com Carlos Ribeiro e a 12ª colocação com Lucas Rabelo.

O americano Nyjah Huston, que já ganhou essa prova por duas ocasiões (em 2014 e 2020), teve de se contentar com a quinta posição, uma à frente de Kelvin.

A equipe brasileira ainda contou com outros nomes que chegaram entre os 32 selecionados das semifinais, como os paulistanos Dennis Silva e Mike Dias, e o único paraskatista da competição Felipe Nunes, mas não avançaram para as finais.

No sábado, o americano americano Andy Anderson foi ovacionado ao conseguir realizar um darkslide no corrimão (quando se deixar a madeira do shape - parte onde fica a llixa, deslizar ao invés das rodinhas), mas não foi o suficiente para ficar entre os Top 3 a receber premiação em dinheiro.

Outro momento engraçado e curioso foi a performance do skatista espanhol Jaime Mateu, que tentou por diversas vezes um "drop" de um paredão vertical, e ria a todo momento que caía e conclamava o público para pedir mais, até que acertou a manobra.

O Tampa Pro é um dos mais prestigiados eventos de street skate do mundo, e um dos mais longevos ao completar 28 anos de existência, com uma fórmula nada ortodoxa com muito skate durante o dia, e festas e mais skate durante todas as noites.

O primeiro vencedor do torneio em 1995 foi o americano Mike Vallely, e brasileiros já levaram o troféu de campeão para casa como Luan Oliveira - campeão em 2013 e 2015 e Carlos Ribeiro em 2019.

Após Tampa, Kelvin Hoefler parte para turnê por seis países europeus

Após a participação no X-Games, no Japão, na semana passada, e no Tampa Pro este final de semana, na Flórida, o medalhista olímpico Kelvin Hoefler, já prepara as malas novamente, mas agora para ficar cinco meses fora de casa.

A maratona de demonstrações inclui seis países europeus e um do Oriente Médio e começa na próxima semana, na turnê europeia da equipe Monster Energy, que inclui nomes poderosos do street mundial como Nyjah Huston, Rune Glifbergb, Giovanni Vianna, Justin Summer, Aurelien Giraud, Ishod Wair, Gabriel Fortunato entre outros.

Confira as datas e países participantes da turnê: 8 de maio Bristol (Inglaterra), 14 de maio Hamburgo (Alemanha), 17 de maio Berlin (Alemanha), 21 de maio Munique (Alemanha), 5 de junho Atenas (Grécia), 10 de junho Varsóvia (Polônia), 1 de julho Helsinki (Finlândia), 9 de julho Viena (Áustria), 3 de setembro Tel Aviv (Israel).