PUBLICIDADE
Topo

Olhar Olímpico

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Vôlei: Zé Roberto roda elenco, Brasil atropela a Coreia e se classifica

Brasileiras comemoram vitória na Liga das Nações de Vôlei - FIVB
Brasileiras comemoram vitória na Liga das Nações de Vôlei Imagem: FIVB
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

30/06/2022 15h23

A seleção brasileira feminina de vôlei está matematicamente classificada à próxima fase da Liga das Nações de Vôlei. Nesta quinta-feira (30), o time alcançou sua oitava vitória na fase de classificação do torneio, em dez jogos, ao vencer fácil a lanterna Coreia do Sul, por 3 sets a 0, com parciais de 25/17, 25/19 e 25/13, em Sofia, na Bulgária.

Diante de uma equipe que só tinha vencido um set na competição, era a vitória do Brasil era natural. E, aproveitando essa oportunidade, o técnico José Roberto Guimarães rodou bastante o elenco, já pensando na fase final do torneio, que vai acontecer na Turquia, e no Campeonato Mundial, entre setembro e outubro, na Polônia e na Holanda.

Do time considerado titular, só Gabi, Macris e Carol começaram jogando. Assim como no duelo contra a China, anteontem, Zé Roberto escalou Natinha como líbero titular e deu espaço a Julia Kudiess no meio de rede, já que Diana não está com o time na Bulgária. Lorrayna ganhou chance como oposto titular e Julia Bergmann foi escalada na ponta.

As três atacantes aproveitaram muito bem a oportunidade. Julia Bergmann anotou 16 pontos, sendo cinco de bloqueio, sendo a melhor do jogo neste fundamento. Em condições normais, o natural seria Julia já ser titular da seleção, mas ela está entrando no último ano da universidade nos Estados Unidos, onde estuda na Georgia Tech, e já avisou que não está disponível para o Mundial.

Mas, na Liga das Nações, sempre que a ponteira de 21 anos entrou em quadra correspondeu. Não só ela. Julia Kusiess, de apenas 19 anos, também foi bem no seu segundo jogo como titular da seleção e anotou 10 pontos, sendo dois de bloqueio e um de saque. Lorrayna, de 23, fez set.

Ao longo do jogo, Zé Roberto ainda deu tempo de quadra a Lorena e Mayamy, no meio de rede, e a Rosamaria, que em Sofia está jogando como oposta.

Com a vitória, o Brasil chegou a 23 pontos, na terceira colocação, apenas um ponto atrás de EUA e Japão, equipes que ainda têm três jogos a fazer, um a mais do que o Brasil. A seleção brasileira pega a Bulgária, amanhã, às 14h de Brasília, e no sábado, às 10h30, fecha a fase de classificação contra a Tailândia. Nos dois jogos, o Brasil é amplo favorito.

A tendência é o Brasil disputar a terceira colocação com a Itália, que faz o mesmo caminho com um dia de atraso: Coreia amanhã, Bulgária sábado e Tailândia domingo. Se também vencer os três jogos por 3 a 0 ou 3 a 1, empata em pontos com o Brasil e a definição será pelo saldo de pontos.

As oito primeiras da fase de classificação avançam para a fase final, que será em sistema de mata-mata em jogo único. Quem terminar em primeiro pega a oitava colocada, a segunda enfrenta a sétima, e por aí vai. Se o torneio terminasse hoje, o Brasil enfrentaria a Sérvia. China, Turquia e Tailândia também estão na zona de classificação.