PUBLICIDADE
Topo

Olhar Olímpico

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Recife receberá fase final da AmeriCup de basquete masculino

Ginásio Geraldão reformado - Maurício Ferry
Ginásio Geraldão reformado Imagem: Maurício Ferry
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

18/01/2022 19h14

A cidade do Recife, em Pernambuco, vai receber a fase final da edição 2022 da AmeriCup, a antiga Copa América, principal torneio continental do basquete masculino. A Fiba Américas, braço regional da Federação Internacional de Basquete anunciou hoje (18) também que Brasília e a capital pernambucana terão os jogos da primeira fase, em setembro.

O torneio não é jogado no Brasil, em sua versão masculina, desde 1984, quando a base da equipe que viria a ser campeã do Pan de 1987, liderada por Oscar Schmidt, faturou o título no Ibirapuera, em São Paulo, e se classificou para os Jogos Olímpicos de Los Angeles, naquele mesmo ano.

A próxima edição do torneio, que deveria acontecer em 2021 e foi adiada para 2022 por causa da pandemia, já havia sido atribuída ao Brasil, faltando escolher as cidades. Diversas cidades apresentaram candidatura, entre elas Salvador, Rio, Franca, São Bernardo e Goiânia.

Nesta segunda, a CBB anunciou que a Fiba Américas escolheu Brasília e Recife para serem sedes dos jogos da primeira fase e a capital pernambucana para receber quartas de final, semifinal e final. O torneio começa em 2 de setembro, com a participação de 12 equipes, selecionadas por meio das eliminatórias. Campeões em 2017 com uma equipe bastante alternativa, sem universitários ou jogadores da NBA, os EUA têm vaga na competição.

De acordo com a CBB, em Brasília os jogos serão disputados no Ginásio Nilson Nelson, enquanto Recife receberá as partidas no Ginásio Geraldo Magalhães, o Geraldão, recém reformado. A confederação chegou a negociar (mas não assinar) contrato de patrocínio com o BRB, ligado ao governo do Distrito Federal, e seu presidente, Guy Peixoto, tem residência em Recife.

Franca, que também queria a competição, vai ser sede dos dois próximos jogos do Brasil pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, contra Uruguai e Colômbia, nos dias 25 e 28 de fevereiro, no Ginásio Pedrocão. A seleção não joga em Franca, conhecida como a capital nacional do basquete, desde os anos 1980.