Topo
REPORTAGEM

Maurício pede desculpas no Instagram e indica que deve sair do Minas

Demétrio Vecchioli

27/10/2021 15h13Atualizada em 27/10/2021 18h02

Depois de o Minas Tênis Clube ser cobrado pelos seus dois principais patrocinadores, Gerdau e Fiat, o central Maurício Souza postou um vídeo de mais de três minutos no Instagram com o objetivo de se desculpar por pessoas terem se ofendido com sua opinião homofóbica. Na gravação, porém, em nenhum momento o jogador demonstrou arrependimento. "Eu vim aqui para pedir desculpas a todos que se sentiram ofendidos com a minha opinião", afirmou.

Logo depois da publicação, o Minas decidiu demitir o jogador. Maurício já esperava ser dispensado. "Eu tô passando por dificuldades no time, talvez eu venha a sair do time por causa de uma opinião. A vontade de vocês foi essa e está sendo acatada. Hoje em dia a gente não pode mais dar opinião, ou vai ser penalizado. Mas se eu sair do time, pode ter certeza que vou arrumar outro time, porque eu jogo não é porque eu sou bonitinho. É porque eu sou competente", afirmou.

Hoje, porém, só o arquirrival do Minas, o Sada/Cruzeiro, no Brasil, tem investimento suficiente para arcar com o salário de Maurício. Atual campeão nacional, o Funvic (hoje em Natal, antes em Taubaté) está quebrado e dispensou seus principais jogadores, inclusive o próprio central. E o Vôlei Renata, de Campinas, já fez um grande esforço para ter Lucão exatamente para o meio de rede.

Ontem à tarde o Minas havia exigido, por pressão dos patrocinadores, que Maurício se retratasse publicamente sobre postagens de caráter homofóbico publicadas no dia das crianças, para evitar ser demitido. O jogador, que de qualquer forma foi afastado por tempo indeterminado e multado, fez a retratação em um perfil no Twitter com pouca atividade e cerca de 50 seguidores, apenas.

Inicialmente, ele não postou nada, nem pretendia postar, em sua conta no Instagram, que tinha cerca de 250 mil seguidores e onde foram feitas as postagens de tom homofóbico. Gerdau e Fiat, os dois patrocinadores que ontem cedo haviam cobrado uma postura rígida do Minas no caso, não se deram por satisfeitos e, conforme contou o Olhar Olímpico, procuraram a diretoria do clube de Belo Horizonte para informar da necessidade de um post no Instagram e que fossem deletados os posts homofóbicos, o que ele não fez.

Foi daí que nasceu o vídeo postado na tarde desta quarta por Maurício. "Eu vim aqui para pedir desculpas a todos que se sentiram ofendidos com a minha opinião, por eu defender aquilo que eu acredito. Não foi a minha intenção. Assim como vocês defendem o que vocês acreditam, eu também tenho direito de defender aquilo que eu querido. Tá certo? Não precisamos brigar por isso", disse. No Brasil, porém, é crime expressar homofobia ou racismo.

"Respeito todos, dentro e fora de quadra. Joguei com vários homo... homossexuais. Nunca desrespeitei, sempre fiz amizade. Isso não justifica. Não só homossexuais, mas lésbica, todas as pessoas de gênero diferente", continuou Maurício, visivelmente incomodado. Ser homossexual ou "lésbica", como disse Maurício, não é uma questão de gênero, mas de orientação sexual.

"Eu fico triste com tudo que está acontecendo, porque infelizmente a gente não pode mais dar opinião, colocar os valores acima de tudo. Valores de família, valores que a gente acredita. Mas os valores de vocês a gente tem que respeitar de qualquer custo, se não a gente é taxado de homofóbico, preconceituoso...", reclamou.

"Eu não sei o que eu diz, se foi algum crime. Se fosse crime a polícia já tinha vindo me prender. Se isso ofendeu alguém, mais uma vez eu peço desculpas. Obrigado a todos que me apoiaram, que pensam como eu, e vi que não estou sozinho nessa luta", continuou o jogador, pedindo ainda o "fim da separação" entre quem "acha certo" e quem "não acha certo".

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Maurício pede desculpas no Instagram e indica que deve sair do Minas - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL


Olhar Olímpico