PUBLICIDADE
Topo

Olhar Olímpico

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Didi volta aos EUA para assinar com os Pelicans e jogar a NBA

Didi Louzada - Divulgação/Sydney Kings
Didi Louzada Imagem: Divulgação/Sydney Kings
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

19/04/2021 12h31

O Brasil deve voltar a ter três atletas jogando a NBA. Didi Louzada, de 21 anos, que estava no Sydney Kings, da Austrália, se despediu do clube anunciou ontem que está em New Orleans, onde se apresenta aos Pelicans para exames médicos. Superadas as burocracias, ele deve assinar contrato nos próximos dias.

Didi, revelação do Franca, foi a 35ª escolha do NBA Draft de 2019, até jogou a Summer League pelo Pelicans, mas não ficou para disputar a NBA. Ele foi cedido para o Sydney Kings, como parte do programa "Next Stars", para jovens atletas. Lá ganhou rodagem e ficou a espera de um chamado para voltar aos Estados Unidos e jogar pelo clube que o draftou.

"Fui muito bem recebido na cidade, pela equipe e fãs, todos me trataram com carinho e respeito. Aproveitei cada momento e deixo muitos amigos. Esses dois anos foram importantes na minha evolução e no meu amadurecimento como homem e jogador. Hoje sou um jogador mais pronto, mais preparado para a NBA", disse Didi, via assessoria de imprensa.

Em New Orleans, Didi pode voltar a atuar ao lado de outros escolhidos do NBA Draft 2019: Zion Williamson (número 1), Jaxson Hayes (8ª escolha) e Nickeil Alexander-Walker (17ª escolha). Ele deve preencher vaga no elenco deixada pela não renovação do contrato do veterano Isaiah Thomas.

Com uma campanha negativa de 32 derrotas e 25 vitórias, o Pelicans ainda briga para entrar na zona de classificação dos playoffs na Conferência Oeste. Didi será o terceiro brasileiro na NBA atualmente. Por enquanto representam o Brasil o armador Raulzinho, no Washington Wizards, e Cristiano Felicio, no Chicago Bulls. Dispensado pelo Houston Rockets em janeiro, Bruno Cabloco está jogando pelo Limoges, da França.