PUBLICIDADE
Topo

Olhar Olímpico

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Zé Roberto convoca adolescente e deixa Sheilla e Jaque fora da 1ª lista

Ana Cristina, jogadora de vôlei do Flamengo - Marcelo Cortes/CRF
Ana Cristina, jogadora de vôlei do Flamengo Imagem: Marcelo Cortes/CRF
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

01/04/2021 16h28

Os técnicos das seleções brasileiras masculina e feminina de vôlei anunciaram hoje (1) seus primeiros convocados para a temporada internacional de 2021, que terá como ponto alto os Jogos Olímpicos de Tóquio. A grande novidade vem do feminino: a adolescente Ana Cristina, de 16 anos, ponteira que brilhou pelo Sesc-RJ/Flamengo na Superliga que está se encerrando.

Como é costume no vôlei brasileiro, a primeira convocação do ano considera apenas atletas que já foram eliminados da Superliga. No feminino, Praia Clube e Minas começam a decidir hoje (1) o título do torneio e, por isso, não tiveram atletas convocadas.

Além de Ana Cristina, Zé Roberto convocou a central Adenizia e a levantadora Dani Lins, do Sesi-SP/Vôlei Bauru, a líbero Camila Brait, a levantadora Roberta, as centrais Bia e Mayany, e a oposta Tandara, do Osasco/São Cristóvão Saúde, a oposta Lorenne, do Sesc- RJ/Flamengo e a ponteira/oposta Rosamaria, que já terminou a temporada na Itália. Outra novidade é a líbero Nyeme, treinada pelo próprio Zé Roberto no São Paulo/Barueri.

Já entre as ausências, as mais notadas são da oposta Sheilla e da ponteira Jaqueline, ambas de 37 anos e bicampeãs olímpicas. Sheilla jogou a temporada na recém-criada liga norte-americana, que já chegou ao fim, e disse em entrevista ao GloboEsporte que não se sente na melhor forma. Já Jaqueline sofreu com lesões ao longo da temporada. Curiosamente, ela deixa a seleção enquanto chega Ana Cristina, que é filha da ex-jogadora Ciça, com quem Jaque foi campeã mundial júnior.

José Roberto Guimarães deve testar duas dezenas de jogadoras durante a Liga das Nações, que vai acontecer em sistema de bolha, na cidade de Rimini, na Itália, entre 25 de maio de 20 de junho. Só depois disso é que deverá ser definido o elenco que vai para Tóquio. As centrais Diana e Lorena e a ponteira Karina, todas elas destaques do jovem time do Barueri, vão treinar com a seleção em Saquarema (RJ), mas como convidadas.

No masculina mesma coisa, com a bolha da Liga das Nações em Rimini acontecendo entre 28 de maio a 23 de junho. Como quatro equipes ainda estão vivas na Superliga, a primeira convocação do técnico Renan Dal Zotto só tem atletas do Sada/Cruzeiro, que foi eliminado de forma muito surpreendente pelo Vôlei Um, de Itapetininga (SP). Foram chamados o levantador Fernando Cachopa, o oposto Alan, o central Isac e o ponteiro Rodriguinho.

Siga o Olhar Olímpico no Twitter e no Instagram e receba atualizações diárias no canal do Telegram.