PUBLICIDADE
Topo

Olhar Olímpico

Covas troca comando do Esporte de novo e entrega secretaria ao Podemos

Bruno Covas e Thiago Milhim - Divulgação
Bruno Covas e Thiago Milhim Imagem: Divulgação
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

30/12/2020 18h22

A Secretaria de Esporte (Seme) da prefeitura de São Paulo terá seu quinto secretário, do quarto partido diferente, no quinto ano da dobradinha João Doria/Bruno Covas (PSDB). Nesta quarta (30), o prefeito reeleito Bruno Covas anunciou que Thiago Milhim será o secretário da Seme a partir do ano que vem. Covas informou que, com Milhim, cumpre promessa de campanha de ampliar o número de pretos no alto escalão. Mas o novo secretário nega que seja preto.

Pelo Instagram, Covas apresentou o seguinte currículo de Milhim: "É formado em Direito pelo Mackenzie com pós-graduação em Direito Administrativo e Constitucional na FAAP, Gestão pública na EPD e MBA em Liderança e Gestão de Pessoas na FGV. Especialização em Direito Constitucional e Contratos na Universidade de Salamanca. Foi subprefeito da Casa Verde".

Milhim, porém, ocupará a secretaria como representante do Podemos no governo municipal. O advogado até recentemente é presidente em exercício do partido até o próximo dia 2, quando Renata Abreu reassume o posto, e, no site do Podemos, aparece como secretário de Coordenação Política.

Ele substitui Maurício Landim (PP), numa cadeira do alto escalão da prefeitura que, em ordem cronológica, antes foi de Jorge Damião (da ala mais ligada a Doria do PSDB), João Farias (Republicanos) e Carlos Bezerra Jr (da ala mais à esquerda dentro do PSDB).

Covas havia prometido, durante a campanha, ampliar o número de pessoas pretas no alto escalão do seu governo. Cobrado por uma seguidora no Instagram hoje (30), citou o esporte como uma secretaria que será comandada por um preto. Milhim nega. Questionado pelo Olhar Olímpico, disse ser "pardo", "com afrodescendência por parte de pai, que também tem laços na árvore genealógica com descendência sírio-libanesa".