PUBLICIDADE
Topo

Recife reinaugura ginásio após reforma de oito anos e R$ 45 milhões

Ginásio Geraldão reformado - Maurício Ferry
Ginásio Geraldão reformado Imagem: Maurício Ferry
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

24/09/2020 16h36

Depois de quase oito anos fechado, o Ginásio Esportivo Geraldo Magalhães, popularmente conhecido como Geraldão, foi reinaugurado nesta quinta-feira (24) na capital pernambucana. O evento contou com a presença do prefeito Geraldo Júlio (PSB), que está no segundo mandato e, por isso, não é candidato na eleição de novembro.

Com capacidade para cerca de 15 mil pessoas, o Geraldão é o maior ginásio de Recife e um dos maiores do Nordeste. Projetado pelo arquiteto Ícaro de Castro Mello (o mesmo do Ibirapuera) e inaugurado em 1970, o Geraldão recebeu jogos da seleção de vôlei e shows de diversos artistas internacionais.

O ginásio, porém, sofria com problemas estruturais e, em setembro de 2012, a prefeitura apresentou um projeto de reforma, para transformá-lo em uma "arena multiuso". O fechamento de fato aconteceu em 2013 e, desde então, diversas datas foram dadas para a entrega das obras, que só acabaram este ano, durante a pandemia.

A reforma do equipamento inclui um parque aquático com uma nova piscina de 25 metros e outra, já existente, que foi recuperada, de acordo com a prefeitura. Ambas são usadas pela comunidade para aulas de natação e hidroginástica. No total, o complexo tem três auditórios, salas de dança, palestras e artes marciais, e três quadras. O ginásio em si ganhou oito camarotes, 12 bares, tribuna de honra e sala para imprensa.

+ Acompanhe o que mais importante acontece no esporte olímpico pelos perfis do Olhar Olímpico no Twitter e no Instagram. Segue lá! +