PUBLICIDADE
Topo

Olhar Olímpico

Notícia falsa sobre Carol Solberg afeta até jogadora com bebê de 2 meses

Maria Elisa e Carol - Divulgação/FIVB
Maria Elisa e Carol Imagem: Divulgação/FIVB
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

24/09/2020 15h20

Uma notícia falsa divulgada por canais bolsonaristas sobre Carol Solberg afeta diretamente até mesmo uma antiga parceira dela, afastada do vôlei de praia porque teve bebê há dois meses. A informação inverídica, surgida um dia depois de a jogadora dizer "fora, Bolsonaro" na televisão, é sobre um site de apostas que teria cancelado esta semana o patrocínio à dupla Carol/Maria Elisa, que deixou de existir em 2019. Atualmente Carol joga com Talita, e a dupla, formada há pouco tempo, não tem patrocínio.

"Tô aqui amamentando meu filho de dois meses, depois de 12 meses sem jogar vôlei, e me deparo com esta fake news. Que saco!", escreveu Maria Elisa, em sua conta pessoal no Instagram. Então parem de me mandar mensagem porque perdi patrocínio porque quem me patrocina há alguns meses é Deus, com a maior joia que eu poderia receber", continuou.

Carol e Maria Elisa jogaram juntas por pouco mais de dois anos, de meados de 2017 até o fim de 2019, com bastante sucesso. A dupla foi campeã brasileira e chegou com regularidade até pelo menos as quartas de final das principais etapas do Circuito Mundial. O time foi desfeito em novembro de 2019.

"Conversando com a Carol, percebemos que era hora de seguirmos caminhos diferentes porque os objetivos não batiam mais. Ela mais nova, com mais um ciclo pela frente, e eu com quase 36 anos, querendo desacelerar como jogadora", escreveu Maria Elisa na ocasião. Pouco tempo depois, anunciou que estava grávida. Entre os diversos patrocínios do time, estava o site de apostas Betmotion.

A existência desse antigo patrocínio, como se continuasse existindo, foi citado por "Cláudio Alvim Lessa", no Twitter, às 7h44 da manhã da última segunda-feira (21). De acordo com a ferramenta CrowdTangle, foi a primeira citação entre Carol e a Betmotion no ano. Menos de uma hora depois, o perfil "Mccf" compartilhou, também no Twitter, matéria do site "Presidente Bolsonaro" com o título: "BetMotion anuncia cancelamento do contrato com Carol Boca de Lama Solberg".

Quem clica no link recebe informação de que "parece que o site de apostas não aposta mais na patriota", e a matéria diz que o site ainda estava recebendo informações. De fato, a Betmotion não aposta mais em Carol. Desde 2019.

A informação foi replicada por outros sites bolsonaristas, como o Terra Brasil Notícias. "De acordo com o site Presidente Bolsonaro, Solberg perdeu um dos seus principais patrocínios, a BetMotion", noticiou o site que tem como slogan "Deus acima de todos", usado na campanha presidencial de Jair Bolsonaro (sem partido).

+ Acompanhe o que mais importante acontece no esporte olímpico pelos perfis do Olhar Olímpico no Twitter e no Instagram. Segue lá! +