PUBLICIDADE
Topo

Olhar Olímpico

Corinthians mantém time de basquete vai disputar o Paulista

Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

04/08/2020 13h10

O Corinthians vai manter seu projeto no basquete masculino ao menos pelos próximos meses. Ontem (3) o clube informou que realizou inscrição no Campeonato Paulista, que tem previsão para começar em 15 de setembro, e que vai disputar a competição com seu time sub-20. O Corinthians é o atual vice-campeão.

"Continuamos nos planejando e nos organizando para ter um Corinthians Basquete competitivo por toda temporada", informou o clube, que ainda não tem tem garantia de orçamento para ter uma equipe disputando o próximo NBB, que está programado para iniciar em meados de novembro.

Potência nas décadas de 1950 e 1960, o Corinthians retomou o projeto do basquete profissional em 2017, quando ganhou a Liga Ouro, então segunda divisão da Liga Nacional de Basquete (LNB). Na primeira temporada do NBB, conseguiu um honroso sexto lugar e garantiu vaga para a Liga Sul-Americana, onde acabou vice-campeão na temporada passada, perdendo a final em casa para o Botafogo.

Mas, com a pandemia vieram as dificuldades financeiras e a prioridade, dentro do clube, ao futebol. Todo o elenco do basquete foi dispensado, o presidente Andres Sanchez disse que o basquete seria "interrompido" e a continuidade do projeto ficou incerta. Ela continua assim, mas o departamento ganhou um novo fôlego com a decisão de jogar o Paulista com uma equipe "predominantemente sub-20", comandada por Vitor Galvani, técnico do sub-19. "Um novo e importante passo para dar espaço e observar os atletas da nossa base", justificou o Corinthians no Twitter.

Utilizar elencos jovens pode ser solução para diversos times do esporte brasileiro. No vôlei masculino, o Sesi-SP também vai começar a temporada com um elenco sub-20, com um único jogador mais velho (o campeão olímpico Murilo). No basquete masculino, a tendência é o Pinheiros ir pelo mesmo caminho. Continuar no NBB, mas com uma equipe principalmente de jovens.

É uma alternativa para os clubes que querem manter seus projetos mesmo sem dinheiro. O NBB não tem rebaixamento e uma temporada de derrotas, por mais dolorida que seja, pode ser melhor do que ter que recomeçar o projeto do zero. Por enquanto, outra potência do basquete, o Mogi, também não tem elenco profissional.

Mesmo assim, o Mogi está inscrito no Paulista, como outros 11 clubes. A lista deve ser divulgada amanhã (9), ainda sem tabela. Os times serão divididos sem dois grupos de seis, jogando em turno único. Os quatro primeiros avançam para dois quadrangulares, de onde sairão os finalistas. Os mandos de quadra poderão ser invertidos de acordo com o avanço da pandemia nas cidades.

O protocolo, que precisa ser aprovado pelo governo do Estado, prevê testes cinco dias antes das voltas aos treinamentos, três dias antes da estreia e depois em uma periodicidade que ainda será discutida. Devem jogar Franca, Mogi, São Paulo, Pinheiros, Liga Sorocabana, Corinthians, Bauru, Paulistano, São José e mais três equipes. Osasco, Rio Claro e São João da Boa Vista são os times que se mantiveram na primeira divisão no ano passado.

No NBB, a lista de participantes também é incerta. O Botafogo dispensou todo o time, mas há um movimento da torcida defendendo a continuidade. Cerrado Basquete, de Brasília, e o Blackstar, de Joinville (SC) teriam interesse em entrar na liga. Os dois disputariam o Brasileiro da CBB, divisão de acesso, mas o torneio foi cancelado por causa da pandemia.