PUBLICIDADE
Topo

Botafogo dispensa time de basquete e São Paulo deve ir à Champions League

Botafogo é campeão sul-americano de basquete - Divulgação/LNB
Botafogo é campeão sul-americano de basquete Imagem: Divulgação/LNB
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

30/07/2020 20h50

Campeão sul-americano em 2019, o Botafogo decidiu não dar continuidade ao seu time profissional de basquete, que disputou as últimas três edições do NBB. A informação foi passada nesta semana ao elenco e o técnico Leo Figueiró já se despediu do clube. Há um ano, o Botafogo também acabou com seu time de vôlei masculino, que disputaria a Superliga. Os dois projetos haviam começado juntos, em 2015.

"Difícil demais escrever em mais uma despedida! Você, Glorioso, que tem contigo uma parcela tão grande da minha história como jogador e agora como técnico. Obrigado por tudo que pude viver nessas duas temporadas, acho que mais uma vez o basquete escreveu uma linda história", postou no Twitter.

Campeão da Liga Ouro (de acesso) em 2017, o Botafogo cresceu com Figueiró na temporada 2018/2019, quando eliminou o favorito Pinheiros e chegou à semifinal, perdendo para o Flamengo. Pelo resultado, conquistou vaga na Liga Sul-Americana da temporada 2019/2020, torneio que venceu após bater o Corinthians na final.

O título deu ao Botafogo uma vaga na Champions League América da próxima temporada, espécie de Libertadores do basquete, mas com o fim do time o São Paulo, que estava em terceiro no NBB quando o campeonato foi paralisado pela pandemaia, deve ficar com a vaga, se juntando a Flamengo e Sesi/Franca.

O fim da equipe de basquete do Botafogo já era especulado desde a temporada passada. O time era bancado pelo patrocínio que a TIM dá aos quatro grandes clubes do Rio pela lei estadual de incentivo ao esporte. O Flamengo usa esse dinheiro no seu time de basquete masculino e, o Fluminense, no de vôlei feminino. O Vasco também usava no basquete, mas, por pressão interna, colocou a verba no futebol de base, também considerado esporte amador.

A ideia teria caído no gosto dos cardeais alvinegros, que tentam salvar o clube e priorizam o futebol. Nas últimas semanas, o vice-presidente de e o diretor de esportes olímpicos foram desligados, o que fez o lobby pela modalidade no clube alvinegro perder sua última força.