PUBLICIDADE
Topo

Flamengo contrata Yago e mantém elenco por Libertadores do basquete

Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

14/07/2020 15h28

Classificado para a final da Champions League América, que deve acontecer em setembro, o Flamengo não apenas manteve o elenco que o levou com relativa facilidade à decisão como vem reforçando o time para a próxima temporada do basquete. Nesta terça, o clube confirmou a contratação do armador Yago Mateus, do Paulistano, figurinha carimbada na seleção brasileira.

Nas últimas semanas, a conta-gotas, o Flamengo já havia anunciado a renovação dos contratos dos titulares Balbi (argentino), Olivinha, Rafael Mineiro e Marquinhos. Melhor sexto homem da temporada passada do NBB, Leo Demétrio também fica, assim como Jhonatan Luz e Pedro Nunes, jogadores bastante utilizados pelo técnico Gustavinho durante as partidas.

Antes de Yago, o Fla também havia se reforçado com o ala-armador o argentino Chuzito González, que estava no San Lorenzo. Existe a expectativa que a diretoria ainda acerte com o pivô Rafael Hettsheimer, que se despediu do Sesi/Franca. Com os três reforços, o time ganha em qualidade repondo as saídas que parecem certas do ala-armador Deryk, do uruguaio Panchi Barrera e do pivô Eloy Vargas, dominicano. A dúvida é com relação à permanência do ala norte-americano Zach Graham.

A temporada 2019/2020 do basquete brasileiro foi paralisada quando o Flamengo liderava o NBB e havia acabado de chegar à final da Champions, considerada a Libertadores da modalidade. O NBB depois foi suspenso definitivamente, sem nenhum clube ser declarado campeão, mas a Fiba Américas ainda promete continuar o torneio continental, a partir de setembro, em datas ainda a serem discutidas. Com isso, o Flamengo poderá ter a chance de conquistar duas vezes o mesmo torneio na mesma temporada, uma vez que a equipe também deve ser confirmada na próxima edição da Champions.

Mercado do basquete

Apesar da anunciada redução de investimentos, por conta da pandemia e da crise econômica, alguns clubes estão ativos no mercado. O Franca perdeu boa parte da sua base, como o próprio Hettsheimer, mas acertou com Danilo Fuzaro e André Goes, destaques do Mogi. O São Paulo ainda não contratou ninguém, mas mantém Georginho, que brilhou na premiação dos melhores da temporada passada do NBB, com cinco troféus, inclusive de MVP. Por outro lado, o ala Léo Meindl, outro destaque, acertou com o Fuenlabrada, da Espanha.

Mesmo sem um patrocinador master, o Bauru começou a se mexer e anunciou a renovação com Larry Taylor, astro do time. Mais organizada, a Unifacisa já anunciou Betinho (Pinheiros), Arthur Pecos (Corinthians), Vinicius Pastor (Rio Claro) e Felipe Vezaro (Corinthians).

Quarto colocado no NBB quando o campeonato foi suspenso, o Minas segue uma incógnita no mercado. A equipe conta com Leandrinho, desejado por diversas equipes, e Alex. Corinthians, Pinheiros e Botafogo também têm futuro incerto, assim como o Mogi, que não deve montar uma equipe profissional por enquanto. Em São Paulo, a Federação Paulista exige que até 25 de julho os clubes digam se vão disputar o Estadual, que começaria em setembro. O próximo NBB está previso para iniciar em 14 de novembro.

Na segunda (13), a Confederação Brasileira de Basquete (CBB) desistiu da edição 2020 do Campeonato Brasileiro, que na prática é a segunda divisão nacional. O torneio deveria ter iniciado em janeiro, foi adiado para março por conta de um acordo com uma plataforma de streaming, e acabou suspenso por causa da pandemia a poucos dias do seu início. Agora a competição foi abandonada de vez. O Brasileiro oferecia possibilidade de vaga para a edição 2020/2021 para seu campeão.