PUBLICIDADE
Topo

Joanna, Raí, Julião e Casagrande organizam luta de atletas pela democracia

                                 Executivo de futebol do São Paulo, Raí critica atuação de Jair Bolsonaro diante da covid-19 e sugere que presidente deveria pedir renúncia para evitar o processo de impeachment                              -                                 Rubens Chiri/Saopaulofc.net
Executivo de futebol do São Paulo, Raí critica atuação de Jair Bolsonaro diante da covid-19 e sugere que presidente deveria pedir renúncia para evitar o processo de impeachment Imagem: Rubens Chiri/Saopaulofc.net
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

02/06/2020 16h55

Um grupo de atletas de diversas modalidades está se reunindo pelo Whatsapp para organizar um movimento de esportistas pró-democracia. Entre os participantes do grupo, ainda incipiente e sem nome, estão os ex-jogadores de futebol Raí, Casagrande e Grafite e a ex-nadadora Joanna Maranhão. Outros participantes ainda decidem se querem se envolver publicamente com a pauta.

O movimento surgiu depois que, no final de semana, setores da sociedade também apresentaram demandas conjuntas. O #Juntos reuniu artistas, intelectuais, jornalistas, advogados, etc, mas apenas três ex-atletas assinaram o manifesto: Raí, Tostão e Casagrande. Também no final de semana, advogados lançaram o movimento #Basta.

Sentindo carência de uma organização em torno de pautas democráticas, atletas que costumam se posicionar nas redes sociais decidiram se reunir e tentar se organizar. Também fazem parte desse movimento inicial as ex-jogadoras de vôlei Ana Moser, Fabi, Isabel e Fernanda Garay, além do jogador de futebol Igor Julião.