PUBLICIDADE
Topo

Medalhista em Mundial fará live marchando para arrecadar alimentos

Caio Bonfim durante o Pan de Toronto, no Canadá - AP Photo/Felipe Dana
Caio Bonfim durante o Pan de Toronto, no Canadá Imagem: AP Photo/Felipe Dana
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

29/04/2020 18h41

Medalhista de bronze no Mundial de Atletismo de 2017, Caio Bonfim resolveu adaptar o movimento de centenas de artistas do país e também vai fazer uma live para arrecadar alimentos. Com a diferença que o que o atleta brasiliense não estará cantando, mas fazendo o que sabe fazer de melhor: marchar.

A transmissão vai acontecer na próxima sexta-feira, feriado de 1º de maio, às 17h, quando o melhor atleta do Brasil na história da marcha atlética vai percorrer a distância de 21 quilômetros, meia maratona, em uma esteira, dentro de casa. Os espectadores poderão doar dinheiro, alimentos e produtos de higiene, que serão doados para instituições filantrópicas do Distrito Federal.

"Nesse momento de crise, é importante a gente unir forças, e essa iniciativa é para a gente ajudar, de alguma forma, mesmo no isolamento", diz Caio, que tem treinado todos os dias na estreia de casa. Ele já tem índice para os Jogos Olímpicos de Tóquio e não deve voltar a competir tão cedo, uma vez que a pandemia do coronavírus paralisou a temporada internacional.

Como nas lives de artistas, a transmissão terá um QR code, que vai remeter doações para o site Benfeitoria. A meta é arrecadar R$ 10 mil só por ali - também é possível acessar a vaquinha por este link. Quem quiser doar alimentos e produtos de higiene, pode entrar em contato por Whatsapp. Uma padaria em Sobradinho também será ponto de recolhimento de doações.

Quinze empresas do DF já são parceiras do projeto e vão contribuir com doações: Padaria Pão de Sal, Cheflera Cosméticos, Byte Brasília Informática, Karina Pinheiro Showroom, Aplomb Ballet, Publicando Brasilia, Pamela Vinhal Beuty, Lara Cezar Makeup Studio, Suprema Açaí, As Marias Studio Bar, Instituto Despertar e Gisele Terapia, Pilates Saúde e Movimento, Salute Nutrição, Fisioterapia Dínamo.