PUBLICIDADE
Topo

NBB desiste de fazer 33 jogos e pula direto para o mata-mata

Georginho, do São Paulo, parte para a bandeja em jogo contra o Corinthians pelo NBB - Beto Miller/Corinthians
Georginho, do São Paulo, parte para a bandeja em jogo contra o Corinthians pelo NBB Imagem: Beto Miller/Corinthians
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

26/03/2020 19h52

Em encontro virtual que contou com a participação não apenas de clubes, mas também de atletas e treinadores do NBB, a Liga Nacional de Basquete (LNB) decidiu dar por encerrada a fase de classificação do torneio mesmo sem a realização de 33 das 240 partidas previstas. Quando retornar da suspensão pelo coronavírus, o principal torneio de basquete masculino do país vai começar direto na fase de oitavas de final.

A decisão pode servir de precedente para os campeonatos estaduais de futebol, que foram paralisados por conta do coronavírus faltando poucas rodadas para o início dos mata-matas. Na Superliga, do vôlei, a escolha foi por encerrar o campeonato no feminino sem campeão e esperar mais um pouco para provavelmente tomar a mesma decisão no masculino.

Na reunião da LNB por videoconferência ficou decidido que a fase de mata-matas seguirá como planejado, por enquanto. Ou seja: os quatro primeiros colocados vão direto para as quartas de final, esperando seus adversários, que saem de confrontos entre os times que ficaram entre o quinto e o 12º lugares. Brasília, São José, Basquete Cearense e Pato Basquete estão eliminados e já podem pensar na próxima temporada - como a Liga Ouro acabou e agora a CBB que organiza o torneio de times de segunda divisão, não há mais rebaixamento no NBB.

Como são 16 equipes no torneio, cada uma delas deveria fazer 30 partidas. Como de costume no basquete, a classificação provisória se dá por aproveitamento de jogos. O Flamengo, líder, só havia feito 24 jogos (21 vitórias, três derrotas), enquanto o Pinheiros, sexto, já jogara 27 vezes. Dos eliminados, só Brasília e São José tinham chances muito remotas de classificação - precisariam vencer todas suas partidas e torcer para que o Bauru, no caminho contrário, perdesse todas.

Ainda não está definido, porém, como será realizado o playoff. Nem quando ele começa. "A LNB ainda estuda todas as possibilidades para o retorno da competição. No entanto, ficou determinado, de forma unânime, que a partir de hoje, a temporada irá seguir partindo automaticamente para a fase de playoffs", diz comunicado da liga.

"O mais importante desta reunião foi ver que o desejo de todos é de ir até o fim da competição e cumprir com os compromissos estabelecidos com os parceiros e patrocinadores. Todos os clubes, atletas e técnicos estão cientes do momento que o mundo está passando e estão dispostos a fazer o que for necessário para que consigamos chegar ao fim desta temporada do NBB da melhor maneira", afirmou o presidente interino da LNB, Nilo Guimarães.

Além do Flamengo, também estão nas quartas de final Franca, São Paulo e Minas. O time carica espera o vencedor de Botafogo x Rio Claro, o Franca encara Corinthians ou Unifascisa, o São Paulo pega o vencedor do clássico entre Pinheiros e Paulistano e o Minas tem pela frente Mogi ou Bauru. Mogi, Minas e Pinheiros lutavam ponto a ponto pela quarta colocação quando o torneio foi suspenso no dia 15 de março.

Olhar Olímpico